Comprovado! A dieta DASH pode reduzir o risco de insuficiência cardíaca!

A dieta DASH provou ter efeitos benéficos sobre a pressão alta e também pode reduzir o risco de insuficiência cardíaca em pessoas com menos de 75 anos, de acordo com um estudo conduzido por pesquisadores da Wake Forest School of Medicine, da Carolina do Norte nos Estados Unidos.

Um estudo completo sobre a dieta DASH

O estudo que observou mais de 4.500 pessoas mostrou que aqueles indivíduos com menos de 75 anos que mais aderiram à dieta DASH, tiveram um risco significativamente menor de desenvolver insuficiência cardíaca do que aqueles cujos hábitos alimentares eram menos adequados à dieta.

A pesquisa foi publicada na edição online do American Journal of Preventive Medicine.

“Apenas alguns estudos anteriores examinaram os efeitos da dieta DASH sobre a incidência de insuficiência cardíaca, e eles produziram resultados conflitantes, esta pesquisa mostrou que seguir a dieta DASH pode reduzir o risco de desenvolver insuficiência cardíaca em quase metade, o que é melhor do que qualquer medicamento”, disse a principal autora do estudo, a Dra Claudia L. Campos, ao nosso site.

A dieta DASH enfatiza a ingestão de frutas, verduras, nozes, grãos integrais, aves, peixes e produtos lácteos com baixo teor de gordura, reduzindo o consumo de sal, carne vermelha, doces e bebidas açucaradas. É semelhante à dieta mediterrânea, mas difere na recomendação de produtos lácteos com baixo teor de gordura e excluindo bebidas alcoólicas.

Para o estudo, os pesquisadores revisaram os registros de saúde cardiovascular de mais de 13 anos de 4.478 homens e mulheres de múltiplas etnias de seis locais nos Estados Unidos, com idades entre 45 e 84 anos sem histórico de doença cardiovascular entre 2000 e 2002.

A avaliação de seus hábitos alimentares baseou-se em suas respostas a um questionário de 120 itens sobre o tamanho da porção e a frequência de consumo de alimentos e bebidas específicos. Usando esses dados, a equipe do estudo dividiu os participantes em cinco grupos, cada um representando 20% da população do estudo, com base em quão bem (ou mal) seus hábitos alimentares estavam alinhados com a dieta DASH.

Dieta DASH e os riscos cardíacos

O risco de insuficiência cardíaca não variou significativamente pela adesão a DASH para a população como um todo, mas ocorreu para os participantes com menos de 75 anos, com uma taxa de incidência 40% menor do que os os grupos que não fizeram uso da dieta.

“A insuficiência cardíaca é uma causa frequente de hospitalização em adultos mais velhos e está associada a custos substanciais de cuidados de saúde, portanto identificar fatores de risco modificáveis ​​para a insuficiência cardíaca é um importante objetivo de saúde pública, esta pesquisa fornece um quadro para uma maior exploração da dieta DASH como um elemento eficaz na prevenção primária da insuficiência cardíaca”, concluiu a Dra Claudia L. Campos ao 4Medic.

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *