Remdesivir para o tratamento de Covid-19 – Relatório Preliminar!

O Remdesivir para o tratamento de Covid-19, reduz o tempo de recuperação em pacientes com coronavírus, de acordo com os resultados completos de um estudo publicado na noite de sexta-feira, três semanas depois que o principal especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos disse que o estudo mostrou que a medicação tem benefícios “nítidos”.

Remdesivir para o tratamento de Covid-19

Os resultados completos da pesquisa, realizada pela agência do governo dos EUA, o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), foram publicados pelo principal periódico médico do New England Journal of Medicine.

Os Estados Unidos autorizaram o uso emergencial do Remdesivir em hospitais em 1º de maio, seguido pelo Japão, enquanto a Europa está considerando seguir o exemplo.

O estudo descobriu que o Remdesivir, injetado por via intravenosa diariamente por 10 dias, acelerou a recuperação de pacientes hospitalizados com COVID-19 em comparação com um placebo em testes clínicos em pouco mais de mil pacientes em 10 países.

Em 29 de abril, o diretor do NIAID, Anthony Fauci, que se tornou o rosto de confiança do governo dos EUA na pandemia de coronavírus, disse que evidências preliminares indicam que o Remdesivir teve “um efeito claro, significativo e positivo na diminuição do tempo de recuperação”.

Os Institutos Nacionais de Saúde, dos quais o NIAID faz parte, disseram na sexta-feira em comunicado online que os pesquisadores descobriram que “o Remdesivir é mais benéfico para pacientes hospitalizados com doenças graves que necessitam de oxigênio suplementar”.

Remdesivir para o tratamento de Covid-19Mas os autores do estudo escreveram que o medicamento não impediu todas as mortes. “Dada a alta mortalidade, apesar do uso de Remdesivir, é claro que o tratamento apenas com um medicamento antiviral provavelmente não será suficiente”, disseram eles.

Cerca de 7,1% dos pacientes que receberam Remdesivir no grupo experimental morreram em 14 dias – em comparação com 11,9% no grupo placebo.

No entanto, o resultado está logo abaixo do limiar de confiabilidade estatística, o que significa que pode ser um acaso, e não a capacidade do medicamento .

 

_____________________________

Os resultados completos estão publicados no New England Journal of Medicine.

* “Remdesivir for the Treatment of Covid-19 — Preliminary Report” – 2020.

Autores do estudo: John H. Beigel, Kay M. Tomashek, Lori E. Dodd, Aneesh K. Mehta, Barry S. Zingman, Andre C. Kalil, Elizabeth Hohmann, Helen Y. Chu, Annie Luetkemeyer, Susan Kline, Diego Lopez de Castilla, Robert W. Finberg – 10.1056/NEJMoa2007764

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.