Desenvolvido composto para combater bactérias resistentes a antibióticos!

Pesquisadores britânicos relatam que desenvolveram um composto que poderia combater as bactérias resistentes a antibióticos de uma maneira inteiramente nova.

O Composto para combater bactérias resistentes a antibióticos

O composto, um complexo de metal baseado no elemento rutênio, “funciona ligando-se à parede celular das bactérias destruindo as células bacterianas que eventualmente se abrem”, explicou o pesquisador sênior Jim Thomas, ele é professor de bioinorgânica na Universidade de Sheffield, na Inglaterra.

“Nós encontramos um tipo completamente novo de tratamento terapêutico para tratar infecções que estão no topo da ‘Lista de Patógenos Prioritários’ da Organização Mundial da Saúde” de bactérias que, devido à completa resistência aos antibióticos atuais, precisam urgentemente de novos tratamentos “, disse Thomas.

A droga havia sido investigada para combater o câncer, mas os pesquisadores achavam que também poderia ter uma promessa como agente antibacteriano, explicou ele.

“Por isso, ajustamos ligeiramente um de nossos eletrodos anticancerígenos para que ele fosse absorvido preferencialmente por bactérias em vez de células humanas, testes de laboratório mostraram que o composto é “bastante eficaz”. Nós testamos contra várias bactérias, incluindo formas patogênicas e resistentes a múltiplas drogas, descobrimos que é tão potente quanto os antibióticos atuais, mas mantém sua potência nas formas resistentes aos medicamentos, difíceis de tratar.”, disse Thomas.

Composto que brilha

O composto também carrega uma vantagem para os pesquisadores – é luminescente, brilhando quando exposto à luz, podemos imaginar diretamente sua absorção em bactérias e observar como elas estão trabalhando dentro da célula”, explicou Thomas.

Super Composto para combater bactérias resistentes a antibióticos

O potencial novo fármaco é particularmente eficaz contra as bactérias Gram-negativas, que são mais difíceis de tratar com antibióticos porque as paredes celulares das bactérias são mais difíceis de penetrar, disseram os autores do estudo.

Por exemplo, o medicamento matou E. coli em testes de laboratório, descobriram os pesquisadores. Estes estudos revelam que mesmo em concentrações centenas de vezes superiores às que matam as bactérias, o composto não é tóxico.

Esta é outra das várias linhas de pesquisa sobre novas formas de combater as bactérias resistentes aos antibióticos que estão se tornando cada vez mais poderosas.

O novo estudo foi publicado no último dia 28 de maio e está a disposição na revista científica ACS Nano.

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral. As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. .Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.