Aterosclerose – Identificado as causas e potencial tratamento!

Uma equipe de cientistas do Reino Unido identificou o mecanismo por trás do endurecimento das artérias – Aterosclerose,  e mostrou em estudos com animais que um medicamento genérico normalmente usado para tratar a acne pode ser um tratamento eficaz para a doença.

Um tratamento para aterosclerose

A equipe, liderada pela Universidade de Cambridge e pelo King’s College London, descobriu que uma molécula que antes só existia dentro das células com o propósito de reparar o DNA também é responsável pelo endurecimento das artérias, que está associado à demência, doenças cardíacas , alta pressão arterial e acidente vascular cerebral.

Não há tratamento atual para à Aterosclerose, que é causada pelo acúmulo de depósitos de cálcio parecidos com ossos, endurecimento das artérias e restrição do fluxo sanguíneo para órgãos e tecidos.

Os pesquisadores descobriram que o poli (ADP ribose), ou PAR, uma molécula normalmente associada ao reparo do DNA, também impulsiona a calcificação óssea das artérias.

Além disso, usando ratos com doença renal crônica, os pesquisadores descobriram que a Minociclina – um antibiótico amplamente prescrito para tratar a acne – poderia tratar o endurecimento das artérias impedindo o acúmulo de cálcio no sistema circulatório. O estudo, resultado de mais de uma década de pesquisa fundamental, foi publicado na revista Cell Reports.

“O endurecimento da artéria acontece com todos à medida que envelhecem e é acelerado em pacientes em diálise, onde até mesmo crianças desenvolvem artérias calcificadas. Mas até agora não sabíamos o que controla esse processo e, portanto, como tratá-lo”, disse ao 4Medic  a Dra Melinda Duer do Departamento de Química de Cambridge, que co-liderou a pesquisa como parte de uma colaboração de longo prazo com a Pesquisadora e Professora do King’s College London, Dra Cathy Shanahan.

Aterosclerose - potencial tratamento

“Este endurecimento, ou bio-mineralização, é essencial para a produção de osso, mas nas artérias está subjacente a uma série de doenças cardiovasculares e outras doenças associadas ao envelhecimento, como demência,  queríamos descobrir o que desencadeia a formação de cristais de fosfato de cálcio e por que ele parece estar concentrado em torno do colágeno e da elastina, que compõem grande parte da parede da artéria”, complementou a Dra Cathy Shanahan.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.