MYC: Estudo identifica um calcanhar de Aquiles de muitos tipos de câncer!

Um estudo da Ludwig Cancer Research descobriu uma nova vulnerabilidade em tumores que são impulsionados por um gene comum do câncer conhecido como MYC. Esses cânceres são altamente dependentes da maquinaria da célula para produzir gorduras e outros lipídios.

Gene MYC

Liderada por Chi Van Dang, diretor científico do Instituto Ludwig para Pesquisa do Câncer, e pelos pesquisadores Dean Felsher e Richard Zare, da Universidade de Stanford, o estudo também identifica uma assinatura lipídica associada a cânceres causados ​​pelo MYC. Além disso, demonstra que a predileção da célula cancerígena por fabricar lipídios em vez de importá-los como nutrientes pode ser explorada para o desenvolvimento de novas terapias para um amplo espectro de malignidades.

“As células que não estão crescendo trazem nutrientes do sangue e produzem algumas das outras moléculas metabólicas de que precisam. Mas se você é uma célula cancerígena que se replica rapidamente, precisa de um suprimento muito maior de blocos de células para continuar proliferando”, explica Dang.

O laboratório de Dang descobriu anteriormente que a desregulação do MYC no câncer altera o metabolismo celular e detalhou como este regulador mestre da expressão gênica aumenta a produção dos blocos de construção moleculares das células, incluindo os componentes das proteínas e do DNA. Mas quão precisamente oncogênico MYC altera a expressão gênica para conduzir a síntese lipídica era desconhecido. Os lipídios são constituintes críticos das células: eles constroem as membranas da célula e desempenham um papel importante na função das proteínas, reações metabólicas e sinalização molecular.

Em células normais, uma proteína ligada à membrana chamada SREBP1 monitora e controla a produção de lipídios. Quando detecta níveis baixos de colesterol nas membranas da célula, o SREBP1 move-se para o núcleo e ativa a expressão de genes envolvidos na síntese lipídica.

Os pesquisadores descobriram que a proteína MYC aumenta a expressão de SREBP1. O MYC se liga aos mesmos genes do SREBP1, e os dois colaboram para impulsionar a síntese lipídica para níveis ainda mais altos. Os pesquisadores mostram que o MYC controla a expressão gênica necessária para quase todos os estágios da síntese lipídica, desde a geração de moléculas precursoras até os toques finais em lipídios grandes e complexos.

MYC - Estudo identifica um calcanhar de Aquiles de muitos tipos de câncer

Estudos em camundongos, cânceres de sangue, pulmões, rins e fígado dirigidos por MYC revelaram que tais tumores são altamente dependentes da síntese de ácidos graxos. A inibição de um passo inicial desse processo conduziu à regressão dos tumores induzidos e de tumores humanos dirigidos por MYC implantados em ratinhos. Juntamente com a identificação de uma assinatura lipídica e os genes ativados por MYC oncogênico, esses dados fornecem informações concretas para o desenvolvimento de novos medicamentos para tratar uma ampla gama de cânceres.

O artigo foi publicado na conceituada revista científica Cell Metabolism.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.