Estudo mostra as complicações cardiovasculares da COVID-19!

Em um novo artigo, médicos relatam uma série de complicações cardiovasculares da COVID-19, incluindo insuficiência cardíaca, ataques cardíacos e coágulos sanguíneos que podem levar a derrames. Eles também alertam que os tratamentos com COVID-19 podem interagir com medicamentos usados ​​para gerenciar as condições cardiovasculares existentes dos pacientes.

Complicações cardiovasculares da COVID-19

O novo artigo do Dr William Brady do Departamento de Medicina de Emergência, da Faculdade de Medicina da Universidade da Virgínia, EUA, tem como objetivo servir de guia para médicos de medicina de emergência que tratam pacientes que podem ou têm o COVID-19. Os autores observam que muita atenção foi dada às complicações pulmonares (respiratórias) do COVID-19, mas menos foi dito sobre as complicações cardiovasculares que podem levar à morte ou prejuízo duradouro.

“Ao escrever este artigo, esperamos aumentar o conhecimento e a conscientização dos médicos de emergência sobre esse novo patógeno e seu impacto no sistema cardiovascular. À medida que encontramos mais e mais pacientes com doenças relacionadas ao COVID-19, aumentamos nossa compreensão de seu impacto no corpo em geral e no sistema cardiovascular em particular. A taxa de aprendizado nessa área é surpreendentemente rápida. As informações continuam a mudar semanalmente, se não diariamente”, disse o Dr Brady.

COVID-19 e Insuficiência Cardíaca

A insuficiência cardíaca é uma preocupação particular em pacientes com COVID-19. Um estudo, observam os autores do artigo, descobriu que quase um quarto dos pacientes com COVID-19 – 24% – estavam sofrendo insuficiência cardíaca aguda quando foram diagnosticados com o coronavírus. (Isso não significa que 24% de todos os pacientes com COVID-19 sofrerão insuficiência cardíaca. Os autores afirmam que ainda não está claro se a insuficiência cardíaca foi resultado especificamente de COVID-19 ou se o vírus estava piorando a insuficiência cardíaca não diagnosticada.)

Dos pacientes com insuficiência cardíaca, quase metade não era conhecida por ter pressão alta ou doença cardiovascular.

Ataques cardíacos e derrames

O documento também observa que o COVID-19 e outras doenças que causam inflamação grave em todo o corpo aumentam o risco de ruptura da placa gordurosa acumulada nos vasos sanguíneos, levando a ataques cardíacos e derrames. A gripe e alguns outros vírus foram associados ao aumento do risco de ruptura de placas na primeira semana após o diagnóstico da doença, afirmam os autores em sua revisão da literatura médica disponível sobre o COVID-19.

Complicações cardiovasculares da COVID-19Finalmente, os autores descrevem possíveis interações medicamentosas em pacientes com COVID-19. Por exemplo, a hidroxicloroquina, um medicamento de malária altamente divulgado, pode interagir com medicamentos projetados para regular o ritmo cardíaco, além de causar danos ao coração e piorar a cardiomiopatia. O remdesivir, um antiviral que é o único tratamento com COVID-19 autorizado pela FDA, pode causar pressão arterial baixa e ritmo cardíaco anormal. É importante que os médicos tenham essas interações em mente ao tratar pacientes com COVID-19, observam os autores.

“À medida que adquirimos mais experiência com esse novo patógeno, percebemos que seu impacto adverso se estende além do sistema respiratório. Continuaremos a aprender mais sobre o COVID-19 e os meios mais ideais para gerenciar suas muitas apresentações”, concluiu o Dr Brady.

 

_____________________________

O estudo completo foi publicado no American Journal of Emergency Medicine.

* “Cardiovascular complications in COVID-19” – 2020.

Autores do estudo: Brit Long, William J. Brady, Alex Koyfman, Michael Gottlieb – 10.1016/j.ajem.2020.04.048

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.