Pesquisa mostra riscos do uso da cannabis durante a gravidez!

Um novo estudo de pesquisadores da Western University e da Queen’s University mostra definitivamente que a exposição regular ao THC, o principal ingrediente psicoativo da cannabis durante a gravidez, tem um impacto significativo no desenvolvimento placentário e fetal. Com mais de um ano desde a legalização da cannabis recreativa no Canadá, os efeitos de seu uso durante a gravidez estão apenas começando a ser compreendidos.

Riscos da cannabis durante a gravidez

O estudo usa um modelo de camundongo e células placentárias humanas para mostrar que a exposição materna ao THC durante a gravidez tem um impacto mensurável tanto no desenvolvimento dos órgãos do feto quanto na expressão gênica essencial à função placentária.

Os pesquisadores demonstraram em um modelo de camundongo que a exposição regular a uma dose baixa de THC que imita o uso diário de cannabis durante a gravidez levou a uma redução no peso ao nascer de 8% e à diminuição do crescimento do cérebro e do fígado em mais de 20%.

“Esses dados apoiam estudos clínicos que sugerem o uso de cannabis durante a gravidez e estão associados a bebês com baixo peso ao nascer. Os dados clínicos são complicados porque são confundidos por outros fatores, como o status socioeconômico. Este é o primeiro estudo a apoiar definitivamente o fato de que o THC sozinho tem um impacto direto no crescimento placentário e fetal”, disse o Dra Dan Hardy, professor da Escola de Medicina e Odontologia de Western da Schulich e coautora do artigo.

A equipe de pesquisa também foi capaz de caracterizar como o THC impede que o oxigênio e os nutrientes cruzem a placenta para o feto em desenvolvimento. Ao estudar células placentárias humanas, os pesquisadores descobriram que a exposição ao THC causou uma diminuição em um transportador de glicose chamado GLUT-1. Isso indica que o THC está impedindo a transferência placentária de glicose, um nutriente essencial, da mãe para o feto. Eles também encontraram uma redução na vasculatura placentária no modelo de rato, sugerindo redução do fluxo sanguíneo da mãe para o feto.

Estudo mostra riscos do uso da cannabis durante a gravidezOs pesquisadores dizem que esses dois fatores provavelmente estão contribuindo para a restrição de crescimento observada na prole. Os pesquisadores apontam que atualmente não existem diretrizes claras sobre o uso de cannabis na gravidez e alguns estudos mostraram que até uma em cada cinco mulheres está usando cannabis durante a gravidez para prevenir as doenças da manhã, por ansiedade ou por razões sociais.

“Este estudo é importante para apoiar os médicos na comunicação dos riscos reais associados ao uso de cannabis durante a gravidez”, concluiu a Dra Hardy.

 

_________________________

O estudo foi publicado na revista científica Scientific Reports.

* “Δ9-tetrahydrocannabinol exposure during rat pregnancy leads to symmetrical fetal growth restriction and labyrinth-specific vascular defects in the placenta” – 2020.

Autores do estudo: Bryony V. Natale, Katarina N. Gustin, Kendrick Lee, Alison C. Holloway, Steven R. Laviolette, David RC Natale, Daniel B. Hardy – 10.1038 / s41598-019-57318-6

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.