Droga antiparasitária existente pode oferecer tratamento para Ebola!

Em meio ao agravamento do surto de Ebola no Congo, que agora ameaça se espalhar em Ruanda, um novo estudo sugere que um medicamento existente, chamado “nitazoxanida”, poderia ajudar a conter essa infecção mortal e altamente contagiosa. Em experimentos meticulosos em células humanas, liderados pelo Hospital Infantil de Boston, a droga amplificou significativamente as respostas imunes ao Ebola e inibiu a replicação da doença. Este é no momento a melhor alternativa no tratamento para Ebola.

Um possível tratamento para Ebola

O estudo, publicado na revista Cell Press iScience , também mostrou como o medicamento funciona: ele aumenta a capacidade do sistema imunológico de detectar Ebola, normalmente impedido pelo vírus.

A nitazoxanida, ou NTZ, é atualmente usada para tratar infecções gastrointestinais causadas por parasitas como Giardia e Cryptosporidium. Mostrou-se seguro e até vem em uma formulação para crianças. A líder do estudo, Anne Goldfeld, do Programa de Medicina Celular e Molecular da Boston Children’s, espera que, com mais testes e validação, possa ser parte da um possível tratamento para Ebola.

“Atualmente, não há terapia facilmente implantável para o vírus Ebola. Existem algumas vacinas muito promissoras, mas não há medicamentos orais e baratos disponíveis”, diz ela.

Atingir o Ebola

O vírus Ebola causou mais de 10.000 mortes na epidemia da África Ocidental 2014-2016 e mais de 1.800 vidas (a partir de 6 de agosto) no atual surto na República Democrática do Congo. O vírus é muito bom em fugir das defesas imunitárias humanas. Embora muito pequeno, tem dois genes dedicados a bloquear respostas imunes.

Os estudos mostraram em experimentos de laboratório do Nível de Biossegurança 4 que o NTZ inibe o vírus Ebola (isolado de um surto anterior). Experiências adicionais realizadas em colaboração com Sun Hur, PhD do Boston Children’s mostraram que a NTZ funciona amplificando amplamente a via do interferon e os sensores virais celulares, incluindo dois conhecidos como RIG-I e PKR. Ao excluir RIG-I e PKR em células humanas através da edição CRISPR, os pesquisadores mostraram que a NTZ funciona através dessas moléculas para inibir o vírus Ebola.

Droga antiparasitária pode oferecer tratamento para Ebola

“O Ebola mascara o RIG-I e o PKR, para que as células não percebam que o Ebola está dentro. Isso permite que o Ebola se estabeleça na célula e corra na frente da resposta imunológica. O que conseguimos fazer é melhorar a resposta de detecção viral do hospedeiro com o NTZ. É um novo caminho no tratamento para Ebola”, concluiu a Dra Goldfeld.

A Dra Goldfeld espera entrar em fase de estudos com animais em breve, especialmente considerando que a NTZ já foi usada em milhões de pessoas com efeitos colaterais mínimos. Se eficaz, poderia ser facilmente reaproveitado para o tratamento ou prevenção do Ebola.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.