Relação entre o uso inibidores de calcineurina tópicos e câncer de pele

Os inibidores de calcineurina tópicos (ICTs) para dermatite atópica, também conhecida como eczema, não parecem aumentar o risco de desenvolver câncer de pele a longo prazo, de acordo com um estudo patrocinado pelo fabricante do medicamento.

Entre quase 100.000 adultos com dermatite atópica, aqueles tratados com um inibidor da calcineurina tópico não viram um risco significativamente maior de carcinoma de queratinócitos (KC) em comparação com aqueles que receberam corticosteroides tópicos (razão de risco ajustada 1,02, IC 95% 0,93-1,13), de acordo com Maryam Asgari, MD, MPH, do Massachusetts General Hospital em Boston, e demais colegas.

Mesmo quando dividido por subtipo específico de carcinoma de queratinócitos, o tratamento com inibidor de calcineurina tópico não estava vinculado a um maior risco de carcinoma basocelular (BCC, aHR 1,01, IC 95% 0,90-1,14) ou carcinoma de células escamosas (SCC, aHR 0,94, IC 95% 0,82-1,08), afirmaram no JAMA Dermatology.

A exposição a inibidores de calcineurina tópicos também não mostrou risco elevado de CBC quando comparada à não exposição a nenhum dos tratamentos, incluindo ICTs ou corticosteroides tópicos (aHR 1,04, IC 95% 0,91-1,19).

Em uma análise secundária, a dosagem, frequência de uso e a duração do uso de inibidor de calcineurina tópico não tiveram impacto significativo no risco geral de KC. Isso também se aplicava especificamente ao risco de BCC ou SCC.

Os inibidores de calcineurina tópicos, incluindo Elidel Cream (pimecrolimus) e Protopic Ointment (tacrolimus), trazem atualmente um alerta em caixa sobre o risco potencial aumentado de câncer emitido pelo FDA (Food and Drug Administration – EUA) em janeiro de 2006. O estudo foi patrocinado pela Valeant Pharmaceuticals, que vende o Elidel Cream.

“Um mecanismo de ação hipotético para TCIs que aumentam o risco de KC inclui um efeito direto da inibição da calcineurina no reparo do DNA e apoptose, o que poderia influenciar a carcinogênese dos queratinócitos”, explicaram Asgari e colegas também autores do estudo.

“Embora esse aviso tivesse a intenção de ajudar os pacientes e médicos a entender os possíveis riscos, também tinha o potencial de causar danos devido à descontinuação desnecessária e à diminuição da adesão”, apontou Aaron Drucker, MD, ScM e Mina Tadrous, PharmD, PhD, ambos do Women’s College Hospital em Toronto, em um editorial anexo.

Eles afirmaram que o reforço da adesão à terapia tópica pode representar um desafio para os médicos, mesmo para tratamentos como os corticosteroides tópicos que têm “histórico de segurança de décadas”.

Como resultado, tais avisos de segurança sobre medicamentos tópicos podem levar ao subtratamento da dermatite atópica e, subsequentemente, prejudicar a qualidade de vida desses pacientes, explicaram.

Como o estudo foi conduzido

Como resultado das advertências em caixas sobre pimecrolimus e tacrolimus, este estudo de vigilância pós-comercialização determinado pela FDA foi projetado para avaliar o risco de longo prazo associado ao KC, o câncer de ocorrência mais comum nos EUA.

Para este estudo de coorte retrospectivo, o grupo de Asgari analisou adultos com diagnóstico de dermatite atópica ou dermatite no Kaiser Permanente Northern California. Todos os pacientes tinham pelo menos 40 anos de idade e foram acompanhados por uma média de 7,70 anos. Mais de 7.000 foram prescritos um TCI, enquanto quase 74.000 foram tratados com corticosteroides tópicos, e os restantes 46.000 não tiveram TCI ou exposição a corticosteroides tópicos.

Conclusão dos autores

Drucker e Tadrous elogiaram o estudo por ser “bem desenhado” e “robusto”, também enfatizaram que essas descobertas deveriam ser reconfortantes para os profissionais de saúde. Eles ressaltaram que se existe alguma associação, ela provavelmente é muito pequena e que o câncer de pele atribuível ao uso de TCI é, em última análise, raro.

“Os médicos podem usar esta evidência para aconselhar e tranquilizar os pacientes para os quais os benefícios do tratamento contínuo com TCIs podem superar os danos”, concluíram Drucker e Tadrous.

____________________________

O estudo original foi publicado no JAMA Dermatology

* “Association Between Topical Calcineurin Inhibitor Use and Keratinocyte Carcinoma Risk Among Adults With Atopic Dermatitis” – 2020

Autores do estudo: Maryam M. Asgari, Ai-Lin Tsai, Lyndsay Avalos, Monica Sokil, Charles P. Quesenberry Jr – 10.1001/jamadermatol.2020.2240

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.