Como os bebês mamam pode ajudar no tratamento da osteoporose!

Novas pesquisas revelam o mecanismo que permite aos bebês que ainda mamam absorver grandes quantidades de cálcio e construir ossos saudáveis ​​- uma descoberta que pode levar ao tratamento da osteoporose e outras doenças ósseas mais tarde na vida.

A chave para o tratamento da osteoporose

“Construímos nossa densidade mineral óssea até adultos jovens e depois paramos, então pensamos na osteoporose como uma doença dos idosos.

Realmente, é uma doença pediátrica com consequências na velhice, portanto, é fundamental entender o que está acontecendo nessas idades mais jovens, quando os ossos estão sendo construídos”, disse Megan Beggs, nutricionista pediátrica e doutora em medicina na Universidade de Alberta, no Canadá, que liderou o estudo.

Os pesquisadores identificaram canais de absorção de cálcio nos dois terços inferiores do intestino delgado de camundongos amamentados em um laboratório.

Trabalhos anteriores haviam revelado que, em mamíferos adultos, a maior parte da absorção de cálcio ocorre na parte superior do intestino delgado, onde os alimentos passam muito menos tempo.

“Parece ser exatamente o contrário que está acontecendo em bebês”, disse Beggs.

Os bebês precisam ingerir grandes quantidades de cálcio no primeiro ano de vida para construir a cartilagem com que nascem nos 206 ossos do corpo. Essa deposição mineral continua em uma taxa mais baixa até por volta dos 25 anos.

É a primeira vez que o mecanismo infantil de absorção de cálcio é compreendido. O nefrologista pediátrico Todd Alexander, supervisor do estudo, disse que isso ocorre em parte porque a saúde de mulheres e crianças não é tradicionalmente objeto de estudo médico.

Ele disse que a pesquisa exigia equipamentos de laboratório especialmente adaptados para realizar experimentos no intestino delgado de camundongos geneticamente modificados.

Alexander disse que entender esse mecanismo pode ser o primeiro passo na reversão de doenças que causam ossos fracos em humanos.

“Você pode imaginar que, se você tem alguém com problemas de saúde óssea, como uma pessoa idosa ou uma criança doente em terapia intensiva neonatal que não conseguiu amamentar, seria muito útil terapeuticamente ativar esse caminho para eles”, disse Alexander.

Os pesquisadores disseram que suas pesquisas futuras analisarão o mecanismo em porcos, que são ainda mais próximos fisiologicamente dos seres humanos do que os ratos, e testarão sua hipótese de que é um hormônio no leite materno responsável pela regulação dos canais.

Como os bebês mamam pode ajudar no tratamento da osteoporose

“O entendimento que nos permitiria retirar o ingrediente ativo do leite materno ou sintetizá-lo como um aditivo, para que possamos dar às pessoas como um comprimido ou uma injeção no tratamento da osteoporose”, concluiu Alexander.

Os pesquisadores disseram que uma aplicação prática para humanos pode levar de cinco a 10 anos. O Artigo completo com detalhes foi publicado na revista Cellular and Molecular Gastroenterology and Hepatology.

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *