Pesquisadores descobrem novo Remédio para eliminar o odor nas Axilas!

Pesquisadores dinamarqueses descobriram uma nova arma em potencial para combater o odor nas axilas, é óxido de zinco ou ZnO. A estratégia foi inspirada no tratamento de feridas hospitalares. Como colocar o óxido de zinco em feridas cirúrgicas abertas reduz as corinebactérias e o mau cheiro que ele cria, os pesquisadores pensaram que também poderia produzir um desodorante eficaz.

Reduzindo o odor nas axilas

Os autores do estudo disseram que seu pequeno estudo foi bastante eficaz em seus 30 voluntários saudáveis. Isso porque o óxido de zinco mata os dois tipos de bactérias que causam odor nas axilas – Corynebacterium spp. e Staphylococcus spp.

“Apesar de não conter fragrâncias como os desodorantes convencionais, os participantes puderam identificar que haviam neutralizado qualquer odor ruim sob o braço onde foram aplicados”, disse o pesquisador Dr. Magnus Agren, do Centro de Cura de Feridas de Copenhague, no Hospital Bispebjerg, na Dinamarca.

Mas nem adianta se animar muito, este desodorante sem fragrância ainda não está disponível, embora a Colgate-Palmolive, que faz isso e pagou pelo teste, espera trazê-lo ao mercado.

Os resultados foram agendados para apresentação sábado, em uma reunião do Congresso Europeu de Microbiologia Clínica e Doenças Infecciosas, que será realizado em Amsterdã, na Holanda.

Odor-nas-Axilas

Para o estudo de 13 dias, 30 homens e mulheres se ofereceram para experimentar o óxido de zinco. Eles foram aleatoriamente designados para ter óxido de zinco em uma axila e um placebo na outra.

Os pesquisadores coletaram amostras de bactérias nas axilas dos participantes do estudo e causaram pequenas feridas na área. Os participantes foram questionados se detectaram uma diferença de odor entre as axilas esquerda e direita e, em caso afirmativo, qual cheirava melhor.

Comparado com o placebo, os níveis de bactérias causadoras de odor nas axilas, foram significativamente menores com o óxido de zinco, mostraram os resultados. Também reduziu a vermelhidão causada pelas feridas e promoveu a cura, disseram os pesquisadores em um comunicado à imprensa.

A pesquisa apresentada em reuniões é tipicamente considerada preliminar até ser publicada em um periódico revisado por pares.

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *