Neuroblastoma infantil: descoberta uma nova maneira de combatê-la!

Um esforço de pesquisa internacional liderado pela Austrália abriu novos caminhos na corrida para encontrar tratamentos mais eficazes para combater o neuroblastoma infantil, descobrindo um novo e ainda inexplorado alvo nas células cancerígenas para o qual os medicamentos terapêuticos podem ser direcionados.

Neuroblastoma infantil

O neuroblastoma infantil mata mais crianças com menos de 5 anos do que qualquer outro câncer. Um dos fatores que torna o neuroblastoma ‘alto risco’ em uma criança são os altos níveis de uma molécula conhecida como oncogene MYCN. Mas, apesar de conhecer a importância do MYCN, os cientistas não encontraram uma droga capaz de mirar e cancelar seus efeitos. Em vez disso, o foco tem sido encontrar moléculas que trabalhem em conjunto com o MYCN, que podem ser mais fáceis de atingir.

A nova pesquisa, liderada por cientistas do Children’s Cancer Institute, em colaboração com cientistas nos EUA, Europa e China, e publicada este mês na Nature Communications, identificou uma dessas moléculas alvo. Ao analisar centenas de amostras de tumores de crianças com neuroblastoma, os pesquisadores descobriram que altos níveis de um longo RNA não codificante (chamado ‘lncNB1’) são um marcador de mau prognóstico; em outras palavras, crianças cujos tumores apresentam altos níveis de lncNB1 tendem a se sair pior do que outras crianças com neuroblastoma.

Emocionante, os cientistas não apenas conseguiram mostrar que o lncNB1 promove ativamente o crescimento e a sobrevivência das células de neuroblastoma, mas também que “derrubar” ou inibir a expressão dessa molécula faz com que as células do neuroblastoma morram e os tumores parem de crescer e regridem. camundongos com a doença.

“Esta pesquisa abre as portas para o desenvolvimento de novas terapias direcionadas que, esperamos, possam prosseguir em ensaios clínicos em crianças com neuroblastoma de alto risco. As terapias direcionadas são projetadas para atingir especificamente células cancerígenas e não células saudáveis ​​e, portanto, são muito mais seguras e mais eficazes que a quimioterapia convencional. Elas representam um passo significativo adiante e são o caminho do futuro”, disse o professor Tao Liu, líder do grupo no Children’s Cancer Institute.

Descoberto uma nova maneira de combater o neuroblastoma infantilNas últimas décadas, foi demonstrado que vários genes codificadores de proteínas trabalham em estreita colaboração com o MYCN para promover o crescimento agressivo de tumores. No entanto, muito pouco se sabe sobre o papel das moléculas de RNA longas e não codificantes nos cânceres direcionados ao MYCN. Além de descobrir o papel do lncNB1, o presente estudo também descobriu que vários outros RNAs não codificadores longos são superexpressos em células de neuroblastoma acionadas por MYC, aumentando a possibilidade de que mais alvos terapêuticos possam ser identificados em um futuro próximo.

“A continuação da pesquisa dedicada levará ao desenvolvimento de tratamentos aprimorados para crianças com câncer. Em última análise, isso significa que não apenas seremos capazes de curar mais crianças, mas também daremos aos sobreviventes uma melhor qualidade de vida”, concluiu o Professor Liu.

 

______________________

O estudo completo foi publicado na revista Nature (Nature Communications).

* The long noncoding RNA lncNB1 promotes tumorigenesis by interacting with ribosomal protein RPL35 – Artigo 5026 – 2019.

Pei Y. Liu , Andrew E. Tee , Tao Liu – s41467-019-12971-3

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.