Identificado anticorpos que neutralizam vírus da Mielite flácida aguda

Pesquisadores do Centro Médico da Universidade Vanderbilt, da Universidade Purdue e da Universidade de Wisconsin-Madison, isolaram anticorpos monoclonais humanos que potencialmente podem prevenir Mielite flácida aguda, uma doença rara, porém devastadora, do tipo poliomielite em crianças ligadas a uma infecção viral respiratória.

Mielite flácida aguda

A mielite flácida aguda (AFM), causa fraqueza repentina nos braços e pernas após febre ou doença respiratória. Mais de 600 casos foram identificados desde que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA começaram a rastrear a doença em 2014.

Não existe tratamento específico para a AFM, que tende a ocorrer no final do verão ou início do outono e que tem sido associado a algumas mortes. No entanto, a doença foi recentemente ligada a um grupo de vírus respiratórios chamado enterovírus D68 (EV-D68).

Pesquisadores do Vanderbilt Vaccine Center isolaram células sanguíneas produtoras de anticorpos do sangue de crianças que haviam sido infectadas anteriormente pelo EV-D68. Ao fundir as células sanguíneas com células de mieloma de rápido crescimento, os pesquisadores foram capazes de gerar um painel de anticorpos monoclonais que neutralizavam potentemente o vírus em estudos de laboratório.

A importância dos resultados

Os colegas de Purdue determinaram a estrutura dos anticorpos, que lançam luz sobre como eles reconhecem e se ligam especificamente ao EV-D68. Um dos anticorpos protegeu os ratos de doenças respiratórias e neurológicas quando administrados antes ou após a infecção pelo enterovírus.

Identificado anticorpos que neutralizam vírus da Mielite flácida aguda

“Estávamos empolgados em isolar anticorpos humanos potentes que inibem esse vírus devastador do tipo poliomielite, e esses estudos formarão a base para levá-los adiante a ensaios clínicos”, disse o Dr. James Crowe, diretor do Vanderbilt Vaccine Center, juntamente com Ann Scott Carell professora de Pediatria e Patologia, Microbiologia e Imunologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Vanderbilt, EUA, autores do estudo.

“Estudar doenças infecciosas a partir de um nível muito básico e aplicar os resultados em um modelo animal de doença é muito poderoso; esperançosamente, nossos estudos se traduzirão em um futuro terapêutico para esta doença em crianças”, disse Judith Anderson, do Instituto Purdue de Inflamação, Imunologia e Doenças Infecciosas e um dos autores do estudo.

 

________________________________

O estudo foi publicado na conceituada revista Science Immunology.

* “Human antibodies neutralize enterovirus D68 and protect against infection and paralytic disease” – 2020.

Autores do estudo: Matthew R. Vogt, Jianing Fu, Nurgun Kose, Lauren E. Williamson, Robin Bombardi, Ian Setliff, Ivelin S. Georgiev, Thomas Klose, Michael G. Rossmann, Yury A. Bochkov, James E. Gern, Richard J. Kuhn, James E. Crowe Jr – 10.1126/sciimmunol.aba4902

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.