Autópsias revelam como a metanfetamina machuca o coração!

O uso da estimulante ilegal metanfetamina causa acúmulo de fibras protéicas duras no músculo cardíaco, o que pode ajudar a explicar o desenvolvimento de corações aumentados e insuficiência cardíaca em usuários, de acordo com pesquisa preliminar apresentada nas sessões científicas básicas da American Heart Association Sciences 2019.

Perigos da metanfetamina

A metanfetamina é uma droga estimulante extremamente viciante e vulgarmente abusada, com milhões de usuários no mundo. Relatos anteriores de autópsia de alguns usuários de metanfetamina documentaram lesões nas células cardíacas, cicatrização do músculo cardíaco e aumento do coração. Os estudos atuais foram projetados para comparar sistematicamente os resultados da autópsia em usuários de metanfetamina e não usuários e procurar os mecanismos pelos quais a droga poderia criar problemas cardíacos.

“Nosso objetivo é descobrir um mecanismo fundamental de toxicidade da metanfetamina, a fim de encontrar uma maneira de tratar doenças do músculo cardíaco associadas ao uso de metanfetaminas ilícitas”, disse o Dr Shenuarin Bhuiyan, autor sênior do estudo e professor assistente no departamento de patologia e patobiologia translacional do Centro de Ciências da Saúde da Louisiana State University – Shreveport.

Pesquisadores usaram amostras de coração obtidas na autópsia de 32 usuários crônicos de metanfetamina (em sua maioria homens caucasianos, com idade média de 38 anos) que morreram de overdose de metanfetamina ou de ferimento por arma de fogo, enforcamento, lesão por força contusível, ferimento por faca ou problemas cardíacos ou pulmonares súbitos. Estes foram comparados com amostras de cinco usuários não-substância que também morreram repentinamente de tiros, enforcamento, lesão por força contundente ou coágulos sanguíneos nos pulmões.

Em comparação com amostras de não usuários, amostras da principal câmara de bombeamento do coração (ventrículo esquerdo) em usuários de metanfetamina mostraram:

Aumento dos depósitos de colágeno (fibras de proteínas rígidas) ao redor dos vasos sanguíneos.

Acúmulo de colágeno através dos espaços entre as células do músculo cardíaco. “Independentemente da causa da morte, descobrimos que a droga tem profundos efeitos prejudiciais no sistema cardiovascular e resulta em danos irreversíveis ao coração, aumentando o risco de ataque cardíaco, parada cardíaca súbita e insuficiência cardíaca, centros de reabilitação para usuários de metanfetaminas devem monitorar rotineiramente a função cardíaca e procurar por sinais de insuficiência cardíaca, já que a detecção precoce de problemas cardíacos pode prevenir uma deterioração adicional do músculo cardíaco. O monitoramento deve continuar mesmo depois que as pessoas pararem de usar a droga”, disse o Dr Shenuarin Bhuiyan

Os pesquisadores descobriram similarmente aumento de depósitos de colágeno em camundongos expostos à metanfetamina em comparação com aqueles que não foram. Os estudos em ratos também indicaram que a droga pode levar a mudanças estruturais no músculo cardíaco, inibindo um receptor específico no coração, sugerindo um possível mecanismo para prevenir danos cardíacos induzidos por metanfetamina no futuro.

Autópsias revelam como a metanfetamina machuca violentamente o coração

O estudo é limitado usando apenas amostras de autópsia, então os pesquisadores não puderam determinar como as diferenças estruturais documentadas em usuários de metanfetamina podem afetar especificamente os exames de sangue e a função cardíaca.

O estudo completo está disponível para especialistas no site oficial da American Heart Association.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.