Terapia do espelho pode ajudar a eliminar a dor do membro fantasma!

s cientistas criaram um novo método capaz de fazer o cérebro reconhecer em pouco tempo que um membro não está mais conectado ao corpo, eliminando mais rapidamente a dor do membro fantasma.

Terapia do espelho para tratar a dor do membro fantasma

A dor do membro fantasma – sentir dor intensa em um membro ausente – acontece com mais de 90% dos amputados e pode começar apenas 24 horas após a cirurgia. Drogas não funcionam bem.

Terapia de espelho – exercícios simétricos em um espelho onde os pacientes “veem” seu membro fantasma se mover como se realmente estivesse lá – há muito tempo são usados ​​para tratá-lo.

Agora, uma nova pesquisa que mapeia as mudanças cerebrais antes e depois da terapia significa que os cientistas poderão em breve prever o quão bem ela funcionará em diferentes pessoas.

A parte de processamento de sensação do cérebro, o córtex somatossensoria, mapeia as superfícies do corpo. Por exemplo, mexer os dedos dos pés ativa a “área dos dedos” do cérebro. Perder o membro pode alterar esses mapas.

“A terapia de espelho funciona como uma espécie de enganar o cérebro com insumos visuais”, disse a Dra. Annie Chan, da Universidade Brunel de Londres. Seu estudo é um dos primeiros a acompanhar como, com o passar do tempo, a terapia com espelho altera a ativação do cérebro após a perda do feedback somatossensorial de um pé perdido através da amputação.

Trabalhando no Instituto Nacional de Saúde Mental (Laboratório de Cérebro e Cognição, Seção de Aprendizagem e Plasticidade), Bethesda, EUA, a equipe mediu a atividade cerebral antes, durante e depois de quatro semanas de terapia de espelho diária. Eles compararam os resultados de amputados com aqueles de pessoas sem amputações.

“Antes da terapia, encontramos uma forte ativação inesperada ou resposta na região sensitivo-motora dos pé amputados a imagens visualmente apresentadas do pé. Essa ativação inesperada estava ausente em pessoas sem amputações. Esta resposta aos membros visualmente apresentados não estava mais presente no final da terapia com espelho, quando a dor do membro fantasma percebido também foi reduzida”, disse a Dra Chan.

Terapia do espelho pode ajudar a eliminar a dor do membro fantasma

No geral, a dor do membro fantasma dos amputados foi reduzida em 46% desde o primeiro exame até a terceira sessão de terapia.

As novas descobertas destacam que as respostas visuais ao corpo em amputados podem ser úteis para prever a eficácia do programa de controle da dor para outras dores de neuropatia. Trabalhos futuros serão necessários para estabelecer a robustez de nossos achados com um tamanho de amostra muito maior e se observado em amputados de braço.

O estudo completo foi publicado e está disponível na revista médico científica NeuroImage Clinical.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.