Bloqueio de nervo periférico é a melhor opção para fratura de quadril?

Um bloqueio de nervo periférico (BNP) é uma injeção de anestésico local perto dos nervos para bloquear os sinais de dor para o cérebro.

Os BNPs podem ser usados ​​sozinhos ou em conjunto com outros medicamentos analgésicos. Eles podem ser administrados como uma única injeção ou continuamente, usando um cateter (gotejamento).

Por que essa questão é importante?

As fraturas de quadril comumente ocorrem em pessoas idosas. A cirurgia geralmente é necessária para reparar o osso. As fraturas de quadril são muito dolorosas.

Opioides como a morfina, que são analgésicos fortes, costumam ser usados ​​para tratar a dor de fratura de quadril. Pessoas mais velhas não toleram bem altas doses de opioides.

Além disso, as pessoas com fratura de quadril podem ter complicações como confusão, infarto do miocárdio e infecção torácica.

Ao reduzir o uso de opioides e tratar melhor a dor, os BNPs podem melhorar a mobilidade das pessoas com fratura de quadril e reduzir os riscos de complicações.

O que os autores queriam descobrir?

Eles queriam saber se o uso de BNPs em comparação com nenhum bloqueio de nervo (nenhum bloqueio ou um bloqueio de nervo placebo), em pessoas com fratura de quadril poderia reduzir:

  • dor ao movimento
  • confusão, enfarte do miocárdio e infecção torácica
  • morte por qualquer causa dentro de seis meses
  • período de tempo até que as pessoas estivessem móveis após a cirurgia
  • custos dos medicamentos usados ​​para controlar a dor

O que a equipe fez?

Os autores pesquisaram bancos de dados médicos para estudos que investigaram o uso de BNPs versus nenhum bloqueio de nervo eficaz (ou seja, nenhum bloqueio ou um bloqueio de placebo) para dor em pessoas com fratura de quadril.

Os participantes do estudo deveriam ter mais de 16 anos de idade e fratura de quadril. Eles procuraram ensaios clínicos randomizados (ECRs), onde o tratamento que as pessoas recebem é decidido aleatoriamente.

Achados principais

Foram incluídos 49 estudos com 3061 participantes (idade média de 59 a 89 anos), 1553 participantes receberam BNPs e 1508 não receberam bloqueio de nervo. Alívio da dor adicional, incluindo opioides, estava disponível para todos os participantes quando necessário.

Os estudos foram realizados em vários países e publicados entre 1980 e 2020. Vinte e seis estudos receberam financiamento não comercial, e a fonte de financiamento não foi informada para os outros estudos.

Resultados principais

Os BNPs reduziram a dor ao movimento em 2,5 em uma escala de 1 a 10, em comparação com nenhum bloqueio nervoso (11 estudos, 503 participantes).

BNPs reduziram o risco de confusão: para cada 12 pessoas com fratura de quadril, uma pessoa a menos se confundirá com BNPs (13 estudos, 1.072 participantes). Não foi encontrada diferença no risco de infarto do miocárdio (1 estudo, 31 participantes).

Os BNPs provavelmente reduzem o risco de infecção torácica (3 estudos, 131 participantes) e o tempo para a primeira mobilização após a cirurgia em 11 horas (3 estudos, 208 participantes).

Não houve diferença nas mortes por qualquer causa em seis meses (11 estudos, 617 participantes). Os custos dos medicamentos usados ​​para o tratamento da dor foram ligeiramente menores quando um BNP com injeção única foi comparado a nenhum BNP (1 estudo, 75 participantes).

Quão confiáveis ​​são os resultados?

A confiança (certeza) na evidência de redução da dor ao movimento e redução da confusão foi alta, a equipe está moderadamente confiante nas evidências de redução da infecção torácica.

No entanto, eles estão menos confiantes sobre as evidências de infarto do miocárdio, morte, tempo para a primeira mobilização e custos dos medicamentos usados ​​para o tratamento da dor, principalmente porque essas evidências vieram de pequenos estudos com poucos participantes.

O que isto significa?

Foram encontradas evidências de boa qualidade suficientes para apoiar o uso de BNPs em pacientes com fratura de quadril. Estudos maiores são necessários para esclarecer os efeitos dos BNPs no infarto do miocárdio e morte.

Conclusão dos autores

Os BNPs reduzem a dor ao movimento dentro de 30 minutos após a colocação do bloco, o risco de estado confusional agudo e provavelmente também reduzem o risco de infecção torácica e o tempo para a primeira mobilização. Pode haver uma pequena redução no custo dos medicamentos analgésicos para RNPT de injeção única.

Não foi localizada diferença para infarto do miocárdio e mortalidade, mas o número de participantes incluídos para esses dois desfechos foi insuficiente.

Embora os ensaios clínicos randomizados possam não ser a melhor maneira de estabelecer os riscos associados a uma intervenção, a revisão confirma os baixos riscos de lesão permanente associada a RNPT, conforme encontrado por outros.

Alguns estudos estão em andamento, mas não está claro se mais ECRs devem ser registrados, dados os benefícios encontrados.

Ensaios clínicos não randomizados de boa qualidade com tamanho de amostra apropriado podem ajudar a esclarecer os efeitos potenciais dos BNPs no infarto do miocárdio e na mortalidade.

_______________________________

O estudo original foi publicado na Cochrane Library

* “Peripheral nerve blocks for hip fractures in adults” – 2020

Autores do estudo: Joanne Guay, Sandra Kopp – 10.1002/14651858.CD001159.pub3

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.