Bebês prematuros nutridos após o nascimento se desenvolvem melhor?

A alimentação enteral completa precoce significa que bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer têm toda a sua nutrição na forma de leite, logo após o nascimento, e não recebem nenhum suplemento de fluidos ou nutrição por via intravenosa.

Fazer uma avaliação sobre a segurança e benefício dessa abordagem é importante para alimentar bebês prematuros ou de baixo peso (nascidos antes de 32 semanas ou com peso de nascimento inferior a 1.500g).

Pergunta da revisão

A equipe quis saber se bebês prematuros ou com peso baixo (nascimento precoce ou bebês pequenos) crescem mais rápido e têm menos problemas quando ganham seus nutrientes na alimentação com leite depois de nascer – em comparação com a introdução gradual de alimentos lácteos durante a administração de fluidos ou nutrientes via intravenosa (infundido na corrente sanguínea através de uma veia).

Critério de seleção das informações

Ensaios clínicos randomizados que compararam a alimentação enteral completa precoce com a introdução retardada ou progressiva de alimentação enteral em bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer.

Coleta e análise de dados

Usamos os métodos padrão da Cochrane Neonatal. Dois revisores avaliaram separadamente a elegibilidade do estudo, avaliaram a qualidade do estudo, extraíram os dados e as estimativas de efeito sintetizadas usando taxas de risco (RR), diferenças de risco e diferenças médias (MD) com intervalos de confiança de 95% (CI). Usamos a abordagem GRADE para avaliar a certeza das evidências.

Características do estudo

Os autores selecionaram seis estudos, todos foram realizados em unidades de cuidados neonatais na Índia durante a década de 2010. Os ensaios foram considerados de boa qualidade em sua maioria, embora muitos fossem pequenos (envolvendo 526 bebês no total). Os pacientes eram bebês prematuros com peso ao nascer de 1.000 a 1.500g.

Principais resultados

Não houveram dados suficientes para afirmar se os bebês que receberam alimentação com leite integral desde o nascimento ganharam peso e cresceram mais rápido do que os que receberam as mamadas de maneira gradual durante a primeira ou segunda semana depois do nascimento.

Os ensaios não divulgaram informações sobre os efeitos que a alimentação integral precoce com leite pode ter no desenvolvimento e o crescimento ao longo da vida do bebê.

Os estudos incluídos não encontraram evidências de outros benefícios ou potenciais danos na alimentação completa precoce, como quaisquer efeitos sobre alimentação ou problemas intestinais.

Implicações para a pesquisa científica

Dado o potencial da alimentação enteral completa precoce para afetar resultados relevantes em bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer, a intervenção precisa de uma avaliação mais profunda em ensaios pragmáticos randomizados que possam detectar os efeitos importantes no crescimento, assim como potenciais riscos adversos, como enterocolite necrosante.

Implicações para a prática médica

Os dados de ensaios divulgados não fornecem informações suficientes para definir como a alimentação enteral completa precoce, comparada com a introdução retardada ou gradual de alimentação enteral (combinada com fluidos parenterais ou nutrição) possui influência no crescimento e desenvolvimento em bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer.

As meta-análises não localizaram informações sobre o risco de enterocolite necrosante, intolerância alimentar, infecção de início tardio ou morte em bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer, por isso a certeza das evidências é baixa ou muito baixa.

Conclusão

As evidências são insuficientes para determinar se a alimentação com leite integral precoce beneficia bebês prematuros ou com baixo peso ao nascer. São necessários novos testes para investigar esse fator.

Os autores avaliaram as evidências como de baixa ou qualidade muito baixa, já que os estudos incluídos eram pequenos, com algumas inconsistências metodológicas e seus resultados eram incoerentes entre si. Isso quer dizer que é muito provável que novos ensaios exerçam certo impacto nas estimativas do efeito e na confiança nas descobertas.

Os estudos disponibilizaram dados insuficientes para dizer com alguma certeza como a alimentação enteral completa precoce, quando comparada com a introdução tardia ou progressiva de alimentação enteral, afeta o crescimento de bebês prematuros ou com peso baixo.

Não há certeza sobre os efeitos da alimentação enteral completa precoce no isco de enterocolite necrosante devido aio possível a ameaça de viés no estudo, inconsistência e imprecisão.

_____________________________

O estudo original foi publicado na Cochrane Library

* “Early full enteral feeding for preterm or low birth weight infants” – 2020

Autores do estudo: Walsh V, Brown JV, Copperthwaite BR, Oddie SJ, McGuire W – 10.1002/14651858.CD013542.pub2

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.