Eficácia de medicamentos antiplaquetários na recorrência do AVC

O AVC é a segunda doença não transmissível mais comum no mundo e apresenta alto risco de recorrência. A maioria das recorrências ocorre logo após o AVC, tratamentos eficazes são necessários para prevenir a recorrência.

As diretrizes atuais recomendam o uso de um medicamento antiplaquetário como aspirina após um acidente vascular cerebral ou ataque isquêmico transitório (mini-acidente vascular cerebral).

No entanto, a segurança e o benefício do uso de mais de um antiagregante plaquetário logo após o AVC não foram claramente estabelecidos.

Pergunta principal da revisão

Vários medicamentos antiplaquetários são melhores do que menos medicamentos antiplaquetários para prevenir a recorrência precoce após o AVC?

Objetivos da revisão

O principal objetivo da revisão foi determinar a eficácia e segurança de iniciar, dentro de 72 horas após um AVC isquêmico ou AIT, vários agentes antiplaquetários versus menos agentes antiplaquetários para prevenir a recorrência do AVC. A análise explora as evidências de diferentes combinações de medicamentos.

Critério de seleção

Os autores selecionaram todos os ensaios clínicos randomizados (RCTs) que compararam o uso de múltiplos e menos agentes antiplaquetários iniciados dentro de 72 horas após o AVC ou TIA.

Coleta e análise de dados

A equipe fez a extração de dados de estudos elegíveis para os resultados primários de recorrência de AVC e morte vascular, e resultados secundários de infarto do miocárdio; resultado composto de acidente vascular cerebral, infarto do miocárdio e morte vascular; hemorragia intracraniana; hemorragia extracraniana; acidente vascular cerebral isquêmico; morte por todas as causas; e acidente vascular cerebral hemorrágico.

Foi feito um cálculo de uma estimativa do efeito do tratamento e realizamos um teste de heterogeneidade entre os ensaios. Os pesquisadores analisaram os dados com base na intenção de tratar e avaliamos o viés de todos os estudos e classificaram a certeza das evidências usando a abordagem GRADE.

Características do estudo

A equipe fez a comparação doo uso de múltiplas e menos drogas antiplaquetárias logo após o AVC. A evidência é atual até 6 de julho de 2020.

Foram incluídos 15 ensaios clínicos com um total de 17.091 participantes de uma variedade de populações asiáticas, europeias e norte-americanas. As combinações antiplaquetárias mais comuns testadas foram aspirina e dipiridamol e aspirina e clopidogrel.

Implicações para a prática médica

Os resultados da revisão indicam que, na fase de alto risco após o AVC, vários agentes antiplaquetários são mais eficazes do que agentes isolados na prevenção da recorrência do AVC. A evidência é mais forte para a prevenção secundária de AVC em pessoas com AVC isquêmico.

A maioria das evidências vem de estudos comparando dois agentes antiplaquetários com um único agente e, nesses estudos, o risco de eventos adversos foi menor do que o benefício em termos de prevenção de AVC. Houve uma falta de evidências sobre múltiplos antiplaquetários versus múltiplos agentes antiplaquetários.

O refinamento adicional do benefício e risco de dois agentes antiplaquetários e a duração ideal do tratamento dependerão de pesquisas futuras.

Implicações para a pesquisa científica

A análise dos autores destaca a falta de dados sobre o uso de antiplaquetários duplos. Conforme mencionado anteriormente, um estudo da Ásia contribuiu com uma grande parte dos participantes e, portanto, estudos futuros precisam ser realizados em outras populações para estabelecer a eficácia dos antiplaquetários duplos.

Os ensaios devem enfocar a eficácia e o perfil de segurança do uso de antiplaquetários duplos, em períodos de seguimento mais curtos.

Estudos adicionais que abordam a variação nas etiologias subjacentes, bem como a gravidade da doença, podem fornecer mais informações.

Conclusão dos autores

Vários agentes antiplaquetários são mais eficazes na redução da recorrência de AVC, mas aumentam o risco de hemorragia em comparação com um agente antiplaquetário.

O benefício na redução da recorrência do AVC parece superar o dano para os agentes antiplaquetários duplos iniciados no quadro agudo e continuados por um mês.

Mais estudos são necessários em diferentes populações para estabelecer perfis de segurança abrangentes e resultados de longo prazo para estabelecer a duração da terapia.

______________________

O estudo original foi publicado pela Cochrane Library

* “Multiple versus fewer antiplatelet agents for preventing early recurrence after ischaemic stroke or transient ischaemic attack” – 2020

Autores do estudo: Imama A Naqvi, Ayeesha K Kamal, Hasan Rehman – 10.1002/14651858.CD009716.pub2

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.