Dormir de costas durante a gravidez é seguro para o bebê?

Pesquisadores da Nova Zelândia revisaram dados de mulheres grávidas para determinar se é seguro dormir de costas durante a gravidez e se pode prejudicar o bebê.

Dilema – Dormir de costas durante a gravidez

Há muito tempo se sabe que os bebês precisam dormir em uma determinada posição (de costas), mas nunca houve muita informação para as mulheres grávidas sobre posições seguras para dormir durante a gravidez. Pesquisadores da Nova Zelândia estavam interessados ​​em descobrir mais sobre isso.

Dados recentes sugerem que há um risco maior de natimorto quando a posição de dormir de uma mulher durante o final da gravidez for de costas. Ao dormir de costas, o peso do bebê comprime alguns dos principais vasos sanguíneos no abdômen da mãe, o que pode afetar a quantidade de sangue que chega ao bebê através da placenta. Para expandir esse conhecimento, os pesquisadores decidiram responder a uma pergunta um pouco diferente e descobrir se o peso ao nascer dos bebês é reduzido quando a mãe dorme de costas no final da gravidez.

Pesquisadores revisaram dados de 1760 mulheres. Eles registraram a posição em que as mulheres se deitaram quando foram dormir. Essa é a posição em que a maioria das pessoas fica mais tempo durante o período de sono. Apenas 3% desse grupo de mulheres adormeceu de costas, mas os dados deles foram suficientes para mostrar que os bebês nascidos dessas mães tinham um peso significativamente menor.

Dormir de costas durante a gravidez é seguro para o bebê

Alterar a posição do sono é uma intervenção simples que pode ser feita facilmente por mulheres grávidas no terceiro trimestre de gravidez. Campanhas de saúde pública na Nova Zelândia e no Reino Unido foram lançadas recentemente para incentivar as mulheres a dormir do lado delas.

O resultado completo do estudo com suas métricas e explicações foram publicadas na revista médica científica JAMA Network Open e está a disposição da comunidade médica.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.