Dieta rica em proteínas pode prejudicar os seus rins!

Acredita-se que uma dieta rica em proteínas seja saudável. Sugere-se que o mantenha em forma, ajuda a perder gordura e reter a massa muscular magra. Evitar carboidratos e substituí-los por proteínas tornou-se um dogma principal para todos aqueles que cuidam de sua aparência e saúde.

Dieta rica em proteínas pode ser prejudicial aos rins

Kamyar Kalantar-Zadeh, Holly M. Kramer e Denis Fouque agora consideram necessário questionar essa crença e colocar um forte aviso nos nossos hábitos alimentares modernos. “Podemos economizar calorias, mas também podemos arriscar a saúde de nossos rins”.

A promessa de economizar calorias e perder peso é o motivo pelo qual uma dieta rica em proteínas é frequentemente recomendada para pessoas que sofrem de diabetes ou que são obesas. Mas o cerne da questão é que esses grupos de pessoas são especialmente vulneráveis ​​aos efeitos prejudiciais aos rins de uma alta ingestão de proteínas.

“Uma dieta rica em proteínas induz a hiperfiltração glomerular, que, de acordo com nosso estado atual de conhecimento, pode aumentar uma doença renal crônica pré-existente de baixo grau, que, a propósito, costuma prevalecer em pessoas com diabetes. Pode até aumentar o risco de doenças renais de novo. Para resumir: recomendar uma dieta rica em proteínas a um paciente com diabetes com excesso de peso pode de fato resultam em perda de peso, mas também em grave perda da função renal. Queremos um, mas também temos o outro”, explica o professor Fouque, um dos autores do estudo.

Tendo em vista o aumento do número de pessoas afetadas por diabetes tipo 2, e o fato de que pelo menos 30% dos pacientes com diabetes sofrem de uma doença renal crônica subjacente, os especialistas acreditam que é hora de avisar os pacientes sobre os riscos de tais dietas.

“Ao aconselhar as pessoas – especialmente aquelas com alto risco de doença renal crônica, ou seja, pacientes com diabetes, obesos, pessoas com apenas um rim e provavelmente até idosos – a comer uma dieta rica em proteínas, estamos tocando o sino da morte por sua saúde renal e aproximando-os da necessidade de terapia renal substitutiva”, diz Fouque.

Essa é a essência do estudo dos três autores mencionados acima, que foi publicado juntamente com dois novos estudos sobre esse tema, que mostrou uma associação estritamente linear entre a ingestão diária de proteínas e o declínio da função renal.

Cuidados com a alimentação em pacientes específicos

Dieta rica em proteínas prejudica consideravelmente seus rinsQuanto maior a ingestão, mais rápido o declínio. O resultado de um estudo epidemiológico realizado na Coréia do Sul aponta para a mesma direção: as pessoas com maior ingestão de proteínas tiveram um risco 1,3 maior de perda mais rápida da taxa de filtração glomerular (TFG).

A descoberta em si não é nova. Muitos estudos anteriores demonstraram que uma dieta rica em proteínas pode prejudicar a função renal, e é por isso que pacientes com uma doença renal crônica conhecida em estágio inicial são aconselhados pelos nefrologistas a praticar uma dieta pobre em proteínas. Desde que não esteja claro se faz alguma diferença se as proteínas são de origem animal ou vegetal, a recomendação é abster-se em geral de uma alta ingestão de proteínas.

No entanto, os pesquisadores apontam, que o problema são as pessoas que têm uma doença renal crônica leve da qual desconhecem totalmente e seguem a tendência de comer uma dieta rica em proteínas porque acreditam que é mais saudável.

“Essas pessoas não sabem que estão rapidamente sendo levadas à insuficiência renal irreversível”. Os pesquisadores desejam iniciar uma campanha de informação e aumentar a conscientização sobre esse problema entre a população em geral. “É essencial que as pessoas saibam que existe um outro lado nas dietas ricas em proteínas e que a doença renal incipiente, sempre deve ser excluída antes que alguém mude os hábitos alimentares e adote uma dieta rica em proteínas”, concluiu o professor Fouque.

 

____________________

O estudo foi publicado no jornal científico The Journal of Nutrition.

* “High-protein diet is bad for kidney health: unleashing the taboo” – 2019.

Autores: Kamyar Kalantar-Zadeh, Holly M Kramer, Denis Fouque – 10.1093/ndt/gfz216/5614387

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.