Nova alternativa para quem toma vários comprimidos para HIV por dia!

Um novo estudo publicado na revista Nature Communications mostra uma alternativa promissora para quem precisa tomar vários comprimidos para HIV por dia. Visando o tratamento e a prevenção do HIV, pesquisadores de vários departamentos da Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill colaboraram em um estudo de sete anos em animais para criar um melhor implante de medicamento injetável que possa combinar vários medicamentos e tenha ação de ultra longa duração abordando muitos dos desafios enfrentados pelos métodos atuais de tratamento e prevenção do HIV.

Os comprimidos para HIV

“Não existe tecnologia aprovada ou comercializada para prevenção do HIV de longa ação, e somos os primeiros a usar esse método de entrega com vários medicamentos antirretrovirais. Ter um tratamento de prevenção do HIV que consiste em uma injeção uma ou duas vezes por ano causaria um impacto incrível para os pacientes. Essa tecnologia não é apenas promissora para o HIV, mas para qualquer tipo de condição que exija uma ingestão diária de medicamentos. Estamos falando de uma injeção segura, removível e duradoura que tira o fardo de aderir a um regime diário de comprimidos para HIV”, disse Rahima Benhabbour, autor do estudo e professor no Departamento Conjunto de Engenharia Biomédica da Universidade da Carolina do Norte.

Drogas anti-retrovirais são usadas tanto na prevenção quanto no tratamento do HIV, e vários tipos são usados ​​em combinação para combater a resistência a qualquer droga anti-retroviral. Esses medicamentos precisam ser tomados de forma consistente todos os dias. Existem muitos obstáculos que impedem a adesão a esses regimes de medicamentos. Benhabbour diz que isso se aplica especialmente a pessoas saudáveis ​​que tentam prevenir a infecção.

O implante injetável é composto por três elementos – um solvente orgânico, um polímero e o medicamento ou medicamentos que precisam ser administrados. A formulação resulta em um líquido semelhante ao mel que se transforma em sólido quando injetado sob a pele. Essa inversão de fase ocorre quando o solvente se difunde no corpo, deixando para trás o polímero e os medicamentos – cuja combinação determina por quanto tempo o medicamento será liberado no sistema sanguíneo.

Alternativa para quem toma vários comprimidos para HIV por diaNeste estudo, seis drogas anti-retrovirais foram testadas e todas mantiveram suas propriedades físicas e químicas dentro da formulação e após a liberação. Todos os seis também foram liberados do implante em níveis efetivos por um período sustentado, variando de um mês a um ano.

Este é o primeiro implante injetável para o HIV que pode ser removido logo uma semana ou meses após a injeção e tem níveis praticamente eliminados do sistema dentro de uma semana. Se o implante não precisar ser removido, ele se biodegradará em ácidos láctico e glicólico, que já são encontrados no corpo e são facilmente absorvidos.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.