Estudo mostra que teste de urina pode prevenir o câncer do colo do útero!

O estudo, conduzido pela Dra. Emma Crosbie e publicado na revista médica BMJ Open, descobriu que o teste de urina era tão bom quanto a raspagem endocervical na coleta do papilomavírus humano de alto risco (HPV), o vírus que causa o câncer do colo do útero.

Câncer de colo do útero e a pesquisa

A pesquisa foi apoiada pelo Centro de Pesquisa Biomédica Manchester NIHR, no Reino Unido. Cerca de 1 em cada 20 mulheres apresentam alterações anormais que podem vir a se tornar câncer e são encaminhadas para a colposcopia, onde o colo do útero é examinado, permitindo que áreas anormais sejam vistas, amostradas e tratadas antes que causem câncer.

De acordo com a equipe, amostras de raspagem endocervical, amostras vaginais auto-coletadas e amostras de urina são todas eficazes na detecção de infecção pelo HPV de alto risco.

O câncer do colo do útero é mais comum em mulheres entre 30 e 35 anos. Mas o estágio pré-canceroso é detectável nos 5 a 10 anos anteriores a este, quando até um terço das mulheres não comparece ao teste de baciloscopia.

“Estamos realmente muito entusiasmados com este estudo, que achamos que tem o potencial de aumentar significativamente as taxas de participação para o rastreamento do câncer do colo do útero em um grupo demográfico-chave”, disse Emma Crosbie.

“Muitas mulheres mais jovens evitam o exame do cancro do colo do útero do sistema público de saúde porque acham constrangedor ou desconfortável, particularmente se tiverem condições ginecológicas como a endometriose. Campanhas para encorajar as mulheres a participar da triagem do colo do útero têm ajudado, mas infelizmente, os efeitos não são duradouros e as taxas de participação tendem a recuar depois de um tempo. Nós claramente precisamos de uma solução mais sustentável”, acrescentou.

Os resultados

Câncer-do-colo-do-útero-exames

Dos cerca de 100 tipos de HPV, alguns estão ligados ao câncer do colo do útero, e alguns estão ligados a outras condições, como verrugas genitais. A maioria dos cânceres cervicais é causada pelos tipos HPV-16 e HPV-18, de alto risco.

104 mulheres que participaram do estudo foram examinadas usando duas marcas de kits de teste do HPV. Cerca de dois terços das mulheres testaram positivo para qualquer tipo de HPV de alto risco, e um terço para HPV-16 ou HPV-18.

Do total, 18 mulheres tiveram alterações pré-cancerosas no colo do útero que precisaram de tratamento.

“A urina é muito simples de coletar e a maioria dos hospitais do mundo tem acesso ao equipamento de laboratório para processar e testar as amostras. Vamos esperar que este seja um novo capítulo na nossa luta contra o câncer do colo do útero, uma doença devastadora e perniciosa”. afirmou a Dra Emma Crosbie ao 4Medic.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.