Pesquisadores Desenvolvem Capsula Capaz de acabar com a Obesidade!

Pesquisadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura, desenvolveram uma cápsula auto-inflável que pode ser engolida e que se expande dentro do estômago sob a influência de um ímã portátil. Ao preencher uma parte do estômago, o balão induz uma sensação de saciedade, ajudando a acabar com a obesidade pois reduz a quantidade de comida consumida. A cápsula é concebida como uma alternativa não invasiva aos atuais balões intragástricos usados ​​no tratamento da obesidade, que são administrados sob sedação usando um endoscópio.

Nova opção para acabar com a obesidade

Os balões intragástricos são um tratamento bem estabelecido para a obesidade em pacientes que lutam para controlar sua alimentação. No entanto, o balão deve ser inserido no estômago através de endoscopia, o que significa que o paciente está sedado, antes de ser inflado através de um tubo. Este procedimento invasivo é então repetido ao contrário seis meses depois, quando o balão é removido.

O procedimento típico não é adequado para todos os pacientes e, às vezes, o balão pode levar os pacientes a apresentar efeitos colaterais como vômitos e náuseas. De fato, 20% dos pacientes necessitam de remoção precoce do balão, já que não toleram esses efeitos colaterais. Durante a colocação do balão por 6 meses, o estômago pode se acostumar com o balão, o que significa que ele é menos eficaz na redução dos excessos.

Acabar com a obesidade

Para resolver esses problemas, a equipe de pesquisa da Nanyang desenvolveu uma alternativa não invasiva, a qual eles chamaram de EndoPil. Coberta com um revestimento externo de gelatina dura, a cápsula para acabar com a obesidade mede aproximadamente três centímetros por um centímetro. Ele contém uma válvula de inflação ativada magneticamente, juntamente com sal e ácido armazenados em compartimentos separados.

Quando a cápsula é engolida, o ácido do estômago rompe o revestimento externo. Um ímã externo preso ao estômago pode romper a válvula de inflação magnética, permitindo que o sal e o ácido se misturem, resultando na formação de dióxido de carbono que infla lentamente o balão até um volume máximo de 120 mL. Após um período de um mês, o dispositivo pode ser esvaziado e passar pelo intestino antes de ser expelido pelo corpo.

Como é relativamente fácil colocar outro balão no estômago, outro ciclo de tratamento curto pode começar logo após, se desejado. A Cápsula está em testes e pode estar disponível no brasil até o segundo semestre deste ano.

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *