Eficácia da tireoidectomia para pessoas com hipertireoidismo

Pessoas com hipertireoidismo não parecem ter resultados piores da tireoidectomia do que aqueles com funcionamento normal da tireoide, relataram pesquisadores na França.

Em um estudo não randomizado de adultos com hipertireoidismo ou eutireoidismo, nenhum grupo de pacientes viu uma taxa significativamente maior de complicações após a tireoidectomia total, de acordo com Eric Mirallié, MD, do Centre Hospitalier Universitaire Nantes, e colegas.

Especificamente, um total de 10,4% dos pacientes apresentaram mobilidade pós-operatória anormal das pregas vocais identificada com um exame das pregas vocais com nasofibroscopia, que incluiu 10,3% do grupo eutireoidiano e 11% do grupo hipertireoidismo (diferença 0,70%, IC 95% -0,05% a 0,04%), relataram em uma carta de pesquisa para o JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery.

Além disso, paralisia do nervo recorrente definitiva ocorreu em 1% de todos os pacientes cirúrgicos, que se manifestou em 1% do grupo eutireoidiano e 0,8% do grupo hipertireoidiano (diferença 0,22%, IC 95% -0,01% a 0,02%).

Cerca de metade desses pacientes que desenvolveram paralisia nervosa recorrente optou por não se submeter à laringoscopia pós-operatória na marca de 6 meses.

Um total de 20% de todos os pacientes com tireoidectomia apresentaram hipocalcemia pós-operatória – uma complicação comum desta cirurgia – definida como um nível de cálcio sérico abaixo de 8,0 mg/dL no segundo dia de pós-operatório. Isso ocorreu em 19,7% dos pacientes eutireoidianos e 21,1% dos pacientes com hipertireoidismo (diferença 1,50%, IC 95% -0,08% a 0,04%).

Quanto ao último desfecho pós-cirúrgico avaliado, hipocalcemia definitiva – definida como nível de cálcio sérico inferior a 36,0 mg/dL 6 meses após a cirurgia – foi diagnosticada em 2% de todos os pacientes, representando 1,9% dos eutireoidianos pacientes e 2,4% dos pacientes com hipertireoidismo (diferença 0,48%, IC 95% -0,03% a 0,02%).

“Esses resultados de morbidade podem ser surpreendentes, dado que se esperaria uma diferença substancial entre pacientes com hipertireoidismo pré-operatório e aqueles com eutireoidismo”, escreveu o grupo de Mirallié, mas acrescentou que esses achados são geralmente consistentes com a literatura anterior.

“O tratamento médico deve preceder a cirurgia”, recomendaram. “No entanto, os resultados deste grande ensaio clínico não randomizado podem encorajar os cirurgiões endócrinos a tranquilizar e motivar os pacientes a se submeterem à tireoidectomia total como tratamento definitivo para o hipertireoidismo.”

Detalhes do estudo

Para esta análise, os pesquisadores se basearam em dados coletados no estudo FOThyr representando 1.250 pacientes, 80% dos quais eram eutireoidianos e 20% dos quais tinham hipertireoidismo. Todos os pacientes com hipertireoidismo manifesto foram tratados com medicamentos antitireoidianos antes da cirurgia. A grande maioria dos pacientes era do sexo feminino, com idade média de 51 anos.

Todos os pacientes incluídos foram submetidos a tireoidectomia total por doença de Graves, bócio eutireoidiano ou hipertireoidiano, ou qualquer nódulo tireoidiano que necessitasse de tireoidectomia total por cervicotomia.

Uma limitação do estudo foi a falta de dados sobre todos os níveis hormonais – hormônio estimulador da tireoide, hormônio triiodotironina ou níveis de hormônio tiroxina – no dia da cirurgia.

_______________________

O estudo original foi publicado no JAMA Otolaryngology-Head & Neck Surgery

* “Comparison of Morbidity After Total Thyroidectomy Among Adult Patients With and Without Preoperative Hyperthyroidism” – 2021

Autores do estudo: Maxime Gerard, MD, Antoine Hamy, MD, Jean-Christophe Lifante, MD, PhD, François Pattou, MD, PhD, Niki Christou, MD, PhD, Claire Blanchard, MD, PhD, Eric Mirallié, MD – 10.1001/jamaoto.2021.0080

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.