Lavar as mãos adequadamente pode evitar a diarreia

Incentivar as crianças a lavarem as mãos provavelmente diminui o número de vezes que elas têm diarreia em aproximadamente 30%, em comunidades em países de baixa e média renda e em creches de países de alta renda.

O que causa a diarreia?

A ‘diarreia’ é o termo para evacuações frequentes ou eliminação de fezes muito moles ou aquosas. As infecções intestinais causadas por bactérias, vírus ou parasitas comumente causam diarreia e são disseminadas principalmente por meio da água contaminada com fezes.

Os sintomas normalmente passam em alguns dias. Contudo, na diarreia grave ou de longa duração, o corpo pode perder muita água, sais e nutrientes. Essa perda pode causar desidratação e até óbito. A diarreia é uma das principais causas de morte e doença entre crianças abaixo dos cinco anos.

Prevenção da diarreia

A maioria das mortes associadas à diarreia são causadas por patógenos adquiridos como resultado de água potável imprópria, más condições sanitárias e falta de higiene.

Lavar as mãos com água e sabão remove as bactérias, vírus e parasitas que causam doenças. Programas e atividades incentivando as pessoas a lavar as mãos foram desenvolvidos para uso em comunidades e escolas, incluindo treinamento de higiene, cartazes, folhetos, histórias em quadrinhos, canções e teatro.

Objetivo da revisão

Sabe-se o hábito de lavar as mãos em horários adequados pode prevenir a diarreia, mas ainda não há como saber a melhor forma de incentivar essa prática.

Os autores da revisão queriam descobrir se os programas e atividades estudados para esse fim eram eficazes para aumentar a lavagem das mãos e reduzir a diarreia.

Critérios de seleção

A equipe procurou estudos que investigaram o uso de programas de incentivo à lavagem das mãos em comunidades, creches, escolas, hospitais e residências. Eles interessados ​​em descobrir se a participação nos programas afetava o número de vezes que as pessoas no estudo relataram ter diarreia.

Os pesquisadores também procurou estudos em que os tratamentos que as pessoas receberam foram decididos aleatoriamente. Esse tipo de estudo geralmente fornece as evidências mais confiáveis ​​sobre os efeitos de um tratamento.

Achados dos autores

Foram localizados 29 estudos:

  • 13 estudos (em 54.471 pessoas) ocorreram em creches ou escolas em países de alta renda
  • 15 estudos (em 29.347 pessoas) foram baseados na comunidade em países de baixa a média renda
  • 1 estudo (em 148 pessoas) foi realizado em um hospital

Os estudos analisaram os efeitos dos programas de lavagem das mãos sobre o número de vezes que as pessoas no estudo relataram ter diarreia. Os efeitos dos programas foram acompanhados por quatro meses a um ano.

Nenhum estudo relatou os efeitos dos programas de lavagem das mãos sobre quantas pessoas morreram de diarreia, quantas crianças menores de cinco anos morreram (por qualquer causa) ou se os benefícios associados ao programa superaram quaisquer custos extras.

Resultados principais

Todos os estudos compararam os efeitos dos programas de incentivo à lavagem das mãos com a não existência de programas sobre a lavagem das mãos.

Em creches e escolas: em países de alta renda, o incentivo à lavagem das mãos reduziu o número de vezes que as crianças tiveram diarreia (9 estudos, 4664 crianças), e em países de baixa a média renda pode ter reduzido o número de vezes que as crianças tiveram diarreia (2 estudos, 45.380 crianças).

Em comunidades em países de baixa a média renda, o incentivo à lavagem das mãos provavelmente reduziu o número de vezes que as crianças (até 15 anos de idade) tiveram diarreia (9 estudos; 15.950 crianças).

Em adultos hospitalizados com AIDS, o incentivo à lavagem das mãos provavelmente diminuiu o número de vezes que eles tiveram diarreia e provavelmente melhorou o comportamento de lavar as mãos (lavar as mãos com mais frequência) ao longo de um ano de acompanhamento (1 estudo, 148 pessoas).

Confiabilidade dos resultados

Os autores estão confiantes de que, em países de alta renda, os programas de lavagem das mãos em escolas e creches reduziram o número de vezes que as crianças tiveram diarreia.

É improvável que esse resultado mude com mais evidências. A equipe não está tão confiante no resultado para países de baixa e média renda, que se baseia em um pequeno número de estudos e pode ou não mudar com mais evidências.

Por fim, a equipe está moderadamente confiante em nos resultados para crianças em comunidades e em adultos hospitalizados com AIDS. Esses resultados podem mudar se caso haja mais evidências disponíveis.

Conclusões dos autores

O incentivo da lavagem das mãos provavelmente diminui os episódios de diarreia em creches em países de alta renda e entre as comunidades que vivem em países de baixa renda em cerca de 30%.

Os ensaios adicionados não fornecem evidências sobre o impacto de longo prazo das intervenções.

________________________________

O estudo original foi publicado na Cochrane Library

“Does encouraging people to wash their hands stop them having diarrhoea?” – 2021

Autores do estudo: Ejemot-Nwadiaro RI, Ehiri JE, Arikpo D, Meremikwu MM, Critchley JA – Estudo

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.