Pacientes com cirrose hepática têm risco maior de AVC

A cirrose hepática foi associada a um maior risco de acidente vascular cerebral em um grande estudo retrospectivo, e a associação foi independente de fatores de risco cardiovascular estabelecidos, relatou uma pesquisa.

No estudo de quase 1,3 milhão de indivíduos na Alemanha, a análise multivariada mostrou um risco 21% maior para qualquer evento cardiovascular – acidente vascular cerebral ou infarto do miocárdio (IM) – entre aqueles com versus sem cirrose, de acordo com Benjamin Maasoumy, MD, de Hannover Medical School na Alemanha, que apresentou os resultados na reunião da European Association for the Study of the Liver.

Mas olhar para os dois componentes individualmente revelou um risco 37% maior de acidente vascular cerebral no grupo cirrose, mas nenhum risco maior de infarto do miocárdio:

  • AVC: 5,1% vs 3,5%
  • IM: 2,8% vs 2,6%

“Os resultados são importantes, mas precisam ser interpretados com cautela”, disse Omar Massoud, MD, PhD, da Cleveland Clinic

em Ohio.

“É possível que o aumento do AVC no grupo com cirrose esteja pelo menos parcialmente relacionado ao fato de os pacientes serem mais velhos e do sexo masculino”, observou ele. “Mesmo que os pesquisadores tenham ajustado alguns desses fatores de confusão, ainda não está claro quanto do aumento do AVC está realmente relacionado à cirrose”.

Maasoumy observou que a cirrose hepática está associada a inflamação sistêmica e disfunção endotelial, bem como distúrbios da hemostasia, o que pode levar a um risco aumentado de sangramento. Mas se a cirrose e os eventos cardiovasculares adversos estão ligados continua sendo um ponto de controvérsia.

“A questão de por que há um aumento na incidência de AVC em indivíduos cirróticos continua a ser explicada”, disse Andrew Talal, MD, da Universidade de Buffalo, em Nova York.

“Também é interessante que os infartos do miocárdio não foram associados à cirrose”, disse Talal, que não esteve envolvido no estudo. “Isso pode implicar que a inflamação pode não ser a razão causal que os investigadores inicialmente supuseram”.

Detalhes do estudo

Para seu estudo de base populacional, os pesquisadores examinaram retrospectivamente dados de seguros de 1.290.057 indivíduos no norte da Alemanha de 2013 a 2019. Desses, 6.517 tinham cirrose.

Os pacientes tinham que ser segurados continuamente e eram excluídos se tivessem um evento relacionado a doenças cardiovasculares nos anos que antecederam o período do estudo. Os códigos da CID-10 foram usados ​​para identificar aqueles com cirrose hepática, bem como fatores de risco para eventos cardiovasculares.

Análise multivariada ajustada para sexo, idade e certos fatores de risco cardiovascular, como abuso de álcool, aterosclerose, doença coronariana, insuficiência renal crônica, insuficiência cardíaca, hipertensão, tabagismo, obesidade, diabetes e dislipidemia.

O estágio avançado de cirrose – evidenciado por hipertensão portal, varizes esofágicas ou ascite/encefalopatia hepática – não foi associado a um risco maior de acidente vascular cerebral ou infarto do miocárdio, descobriram os pesquisadores.

Aqueles com cirrose tendiam a ser mais velhos do que aqueles sem (média de 63 vs 56 anos), tinham taxas mais altas de hipertensão (60% vs 44%) e diabetes (37% vs 16%), e eram mais propensos a ser do sexo masculino (60% vs 45%) e abuso de álcool (40% vs 2%).

“Pacientes com cirrose podem ter coagulopatia, doença arterial coronariana, bem como diabetes tipo II e dislipidemia, que estão todos associados ao desenvolvimento de acidente vascular cerebral. Nós monitoramos esses pacientes de perto”, disse Arjmand Mufti, MD, da University of Texas Southwestern, que não esteve envolvido neste estudo.

Mufti observou que teria sido útil ver uma divisão por acidente vascular cerebral isquêmico versus hemorrágico e se o risco variasse de acordo com a etiologia da cirrose.

Como o estudo usou códigos do CID, o mecanismo do acidente vascular cerebral era desconhecido, disse Maasoumy.

__________________________

O estudo original foi publicado no European Association for the Study of the Liver

“Association between liver cirrhosis and cardiovascular events in a large German cohort: a population based study” – 2022

Autores do estudo: Maasoumy B – Estudo

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.