Vitariston c


Vitariston c – Bula do remédio

Vitariston c com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Vitariston c têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Vitariston c devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Ariston

Apresentação de Vitariston c

Embalagem com 50 ampolas de 5 mL com 100 mg/mL ou 200 mg/m

Vitariston c – Indicações

Vitariston c está indicado em todos os estados em que há deficiência ou aumento das
necessidades de vitamina C no organismo.

Contra-indicações de Vitariston c

O produto é contra-indicado em casos de hipervitaminoses (excesso de vitamina) do tipo C ou em
caso de alergia a qualquer um dos componentes da fórmula. O uso de Vitariston c também é contraindicado
em pacientes com diagnóstico de litíase urinária oxálica e úrica e de insuficiência renal.

Advertências

A administração parenteral pode ocasionar reações alérgicas. Deve-se ter cautela na administração
desse medicamento a pacientes com possíveis antecedentes de reações alérgicas, especialmente,
em casos de hipersensibilidade a medicamentos. No caso de reações de hipersensibilidade, o
tratamento deve ser interrompido e outras medidas terapêuticas devem ser adotadas.
O uso prolongado e em doses elevadas de vitamina C (doses superiores a 1g/dia) pode levar à formação
de cálculos renais, em especial, nos pacientes com passado de litíase renal e/ou cólica nefrética.

Uso na gravidez de Vitariston c

Não há estudos controlados em animais e nem em mulheres grávidas. O medicamento só deve
ser indicado a mulheres grávidas se o ganho terapêutico justificar o risco ao feto.
Categoria de risco na gravidez
Categoria C.
ESTE MEDICAMENTO NÃO DEVE SER UTILIZADO POR MULHERES GRÁVIDAS
SEM ORIENTAÇÃO MÉDICA OU DO CIRURGIÃO-DENTISTA
Lactação
Como a vitamina C é excretada no leite, deve-se investigar se a paciente está amamentando.
Nesses casos, entretanto, não há relatos de riscos para o lactente.

Interações medicamentosas de Vitariston c

Pacientes, utilizando alguns medicamentos, como os barbitúricos, têm necessidades diárias de
vitamina C mais elevadas.
Os medicamentos do grupo dos salicilatos podem aumentar a eliminação urinária da vitamina.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Vitariston c

Reações alérgicas a qualquer um dos componentes da fórmula. Presença de cálculos renais, em especial,
nos pacientes com passado de litíase renal. Com a administração de altas doses por tempo prolongado
pode ocorrer: escorbuto de rebote, aumento da diurese, litíase oxálica ou úrica em pacientes com
insuficiência renal ou naqueles predispostos à calculose.

Vitariston c – Posologia

A dose e a via de administração escolhida devem ser indicadas pelo médico.
Adultos:
Em adultos a dose diária máxima recomendada é de 1000 mg.
Crianças:
Em lactentes a dose máxima diária recomendada é de 25 mg/kg de peso corporal até o limite de 300 mg.
Em pacientes pediátricos a dose máxima diária recomendada é de 25 mg/kg até o limite de 1000 mg.
Duração do tratamento:
A critério do médico.

Superdosagem

Na ocorrência de superdose, como não há antídotos, o tratamento deve ser sintomático. No
entanto, não existem relatos de intoxicação por superdosagem do ácido ascórbico.
Tratamento
O tratamento é sintomático e deve ser acompanhado das medidas de apoio ao estado geral do paciente.

Vitariston c – Informações

O ácido ascórbico atua como co-fator em diversas reações de hidroxilação e amidação, pela
transferência de elétrons para enzimas que fornecem equivalentes redutores. Por conseguinte o
ácido ascórbico é necessário ou facilita a conversão de certos resíduos de prolina e lisina do prócolágeno,
a oxidação das cadeias laterais de lisina em proteínas, fornecendo a hidroxitrimetillisina
para a síntese de carnitina, a conversão de ácido fólico em ácido folínico, o metabolismo
microssomal de fármacos e a hidroxilação da dopamina para formar norepinefrina. O ácido
ascórbico promove a atividade de uma enzima de amidação, que se acredita estar envolvida no
processamento de certos hormônios peptídeos como a ocitocina. Nos tecidos, o ácido ascórbico
está relacionado com a síntese de colágeno, proteoglicanos e outros constituintes orgânicos da
matriz intercelular em diversos tecidos como: dentes, ossos e endotélio capilar.
A vitamina C não é produzida pelo organismo humano e, por isso, necessita estar presente na
alimentação diária. O ácido ascórbico é bem absorvido, distribuindo-se uniforme e rapidamente,
é eliminado em parte por oxidação e em parte por excreção renal.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.