Tamiram


Tamiram – Bula do remédio

Tamiram com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Tamiram têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Tamiram devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Eurofarma

Referência

Levofloxacino COMPR

Apresentação de Tamiram

compr. rev. 250 mg. emb. c/ 3 ou 7 compr. rev.

compr. rev. 500 mg. emb. c/ 3, 7 ou 10 compr. rev.

Contra-indicações de Tamiram

Tamiram é contra-indicado em casos de hipersensibilidade conhecida ao levofloxacino, a outros agentes antimicrobianos derivados das quinolonas, ou a qualquer componente da formulação.

É também contra-indicado em pacientes com história de problemas no tendão relacionadas a administração de quinolonas.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Tamiram

Tamiram é, em geral, bem tolerado. As reações adversas mais comumente observadas foram: diarréia, náusea, vaginite e aumento das enzimas hepáticas. Foram relatadas reações adversas tais como: flatulência, dor abdominal, prurido, exantema, dispepsia, insônia, vertigens, rash, vômitos, anorexia, cefaléia, tontura, aumento da bilirrubina e creatinina sérica, eosinofilia, leucopenia, astenia, supercrescimento de fungos e proliferação de outros microrganismos resistentes.

Menos freqüentemente, foram relatadas outras reações adversas comuns aos derivados quinolônicos que, independentemente da relação com a droga, foram consideradas importantes do ponto de vista médico: alterações da coordenação, da função hepática, insuficiência renal aguda, reações de agressividade, artrite, confusão, convulsões, depressão, granulocitopenia, alucinação, mania, pancreatite, paranóia, fotossensibilidade, diarréia com sangue que pode ser indicativa de colite pseudomembranosa, distúrbios do sono, tendinite, neutropenia, trombocitopenia, eritema multiforme, falência de orgãos, urticária, broncoespasmo, taquicardia, hipotensão, dispnéia, parestesia, tremor, ansiedade, agitação, artralgia e mialgia. Foram ainda relatadas muito raramente reações tais como angioedema, hipotensão, choque anafilático, hipoglicemia, ruptura de tendão, agranulocitose, pneumonia alérgica e febre. Casos isolados de erupções bolhosas, hipoestesia, distúrbios visuais e auditivos, distúrbios do paladar e olfato, alucinações, rabdomiólise, anemia hemolítica e pancitopenia.

Tamiram – Posologia

Os comprimidos de Tamiram podem ser administrados 1 ou 2 vezes ao dia. A dose depende do tipo e severidade da infecção e da sensibilidade do patógeno. A duração do tratamento varia de acordo com o resultado clínico, com o período máximo de duração de 14 dias. Assim como para outros antibióticos, o tratamento com Tamiram deve ser continuado por um período mínimo de 48 a 72 horas após a febre ceder e quando há

evidência de erradicação do patógeno. Pode-se modificar o tratamento, de intravenoso inicial para tratamento por via oral após alguns dias, de acordo com as condições do paciente. Dada a bioequivalência entre a dose oral e a parenteral, a mesma dose pode ser utilizada.

As tabelas a seguir trazem orientações sobre as doses e a duração do tratamento, de acordo com o tipo de infecção e de acordo com a função renal.

Infecção Dose Unitária Freqüência Duração

Exacerbação de bronquite crônica 250 a 500 mg Cada 24 horas 5-7 dias

Pneumonia 500 mg Cada 12 ou 24 horas 7-14 dias

Sinusite 500 mg Cada 24 horas 10-14 dias

Infecção da pele e tecido subcutâneo 250 a 500 mg Cada 12 ou 24 horas 7-10 dias

Infecções do trato urinário e pielonefrite aguda 250 mg Cada 24 horas 10 dias

Osteomielite 500 mg Cada 24 horas 6-12 semanas

Pacientes com insuficiência renal (clearance de creatinina – CLcr £ 50 mL/min).

Infecção respiratória aguda / Infecção da pele e tecido subcutâneo / Osteomielite

Clearance de creatinina Dose inicial Doses subseqüentes

CLcr de 20 a 49 mL/min 500 mg 250 mg cada 24 horas

CLcr de 10 a 19 mL/min 500 mg 250 mg cada 48 horas

Hemodiálise 500 mg 250 mg cada 48 horas

CADP* 500 mg 250 mg cada 48 horas

Infecção do trato urinário / pielonefrite aguda

Clearance de creatinina Dose inicial Doses subseqüentes

CLcr ³ 20 mL/min. Não é necessário ajuste de dose Não é necessário ajuste de dose

CLcr de 10 a 19 mL/min. 250 mg 250 mg cada 48 horas

* CAPD = diálise peritonial ambulatorial crônica

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.