Levocarnin


Levocarnin – Bula do remédio

Levocarnin com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Levocarnin têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Levocarnin devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Sintofarma

Apresentação de Levocarnin

Levocarnin flaconetes 1 g é apres. sob a forma de sol. oral em cart. c/ 10 flaconetes de 10 ml.

Levocarnin – Indicações

Carência de Carnitina
– Déficit de carnitina induzido por esforço;
– Aumento do rendimento muscular.

Contra-indicações de Levocarnin

Levocarnin é contra-indicado nos casos de hipersensibilidade à L-carnitina, ou a algum componente da fórmula. Essa contra-indicação é mencionada apenas a título de precaução, pois os laudos farmacológicos e clínicos não registraram nenhum caso de intolerância à L-carnitina.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Levocarnin

A tolerabilidade é boa, pois nos estudos clínicos não foram evidenciados efeitos indesejáveis ao tratamento com carnitina, mesmo durante períodos prolongados.
A literatura clínica registra apenas raros casos de efeitos colaterais causados pela administração da L-carnitina, de incidência esporádica e de pouca gravidade.
Observaram-se alguns casos de distúrbios gastrintestinais após a administração de Levocarnin oral. Em pacientes urêmicos foram registrados leves sintomas miastênicos.
No caso de aparecimento de qualquer efeito adverso não descrito, deve ser procurada orientação médica.

Levocarnin – Posologia

ADULTOS: de maneira geral, 1 a 3 g ao dia em até 3 tomadas, ou a critério médico.
CRIANÇAS: nas respectivas indicações, a metade da dose para adultos, conforme idade e peso corporal, segundo critério médico.

Levocarnin – Informações

A L-carnitina, conforme comprovado em vasto número de estudos experimentais e clínicos, é elemento indispensável para a utilização metabólica dos ácidos graxos, substratos energéticos de suma importância para o organismo. Particularmente o miocárdio e os músculos esqueléticos, que utilizam de preferência os ácidos graxos como fonte de energia (até 80%), dependem essencialmente do suprimento satisfatório com este elemento.
A L-carnitina é uma substância fisiológica, normalmente sintetizada pelo próprio organismo e suplementada adicionalmente a partir de fontes alimentícias ricas em carnitina (particularmente carne bovina).
A L-carnitina influencia ainda, indiretamente, o metabolismo glicídico e proteínico: a oxidação dos ácidos graxos reduz a utilização periférica da glicose, uma vez que permite a entrada de acetilas (resíduos da b-oxidação) no ciclo de Krebs, aumentando conseqüente a disponibilidade energética da célula.
Devido a sua ação estimulante sobre a oxidação dos ácidos graxos, a L-carnitina promove a utilização dos mesmos, evitando desvios metabólicos. Assim, impede a formação de níveis excessivos de triglicérides, normaliza o quadro lipoproteínico (redução das lipoproteínas de densidade muito baixa e aumento das lipoproteínas de alta densidade ) eliminando, portanto um dos mais importantes fatores de risco de doenças cardiovasculares (aterosclerose e afecções cardíacas conseqüentes).
Certos distúrbios, de origens ainda não totalmente elucidadas, levam à deficiência deste elemento vital, seja por insuficiência da sua biossíntese, seja por falha na sua utilização ou por eliminação excessiva (particularmente em casos de hemodiálise crônica).
Nestes casos, caracterizados por fraqueza muscular (miopatias), cardiopatias e cardiomiopatias, às vezes de gravidade severa, a elevação dos níveis plasmáticos e tissulares de L-carnitina é de suma importância terapêutica.
Sendo uma substância fisiológica, tanto proveniente de biossíntese própria, quanto ingerida normalmente com alimentos ricos nela, a L-carnitina é absolutamente atóxica e praticamente isenta de efeitos colaterais.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.