Glicerofosfato de Sódio


Glicerofosfato de Sódio – Bula do remédio

Glicerofosfato de Sódio com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Glicerofosfato de Sódio têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Glicerofosfato de Sódio devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Referência

Glycophos (Fresenius)

Apresentação de Glicerofosfato de Sódio

USO ADULTO
solução concentrada injetável intravenosa
Caixa com 10 frascos ampola x 20 ml
Glicerofosfato de Sódio .. 306,1 mg
(corresp. a 216mg de Glicerofosfato de Sódio anidro)
Fosfato .. 1 mmol
Sódio … 2 mmol
HCl … pH 7,4
Agua para Injeção q.s.p. … 1,0 ml
Osmolalidade .. 2760 mOsm/Kg H 2O

Glicerofosfato de Sódio – Indicações

Glycophos está indicado como um suplemento para atender necessidades diárias de fosfato em adultos e crianças.

Contra-indicações de Glicerofosfato de Sódio

Quadros de desidratação, hipernatremia, hiperfosfatemia, insuficiência renal severa, choque

Advertências

Quando o Glycophos é adicionado a solução diluente, faz-se necessário assegurar condições assépticas de manipulação, completa dispersão e compatibilidade da mistura.
Monitorar os níveis de fosfato regularmente.

O PRODUTO NÃO DEVE SER ADMINISTRADO SEM DILUIÇÃO!

Uso na gravidez de Glicerofosfato de Sódio

Não foram realizados estudos de reprodução animal ou investigações clínicas durante a gravidez.
Entretanto, as necessidades de fosfato em grávidas são um pouco maiores comparadas a mulheres não grávidas e, portanto não são esperadas reações adversas quando utilizado Glycophos durante a gravidez.

Interações medicamentosas de Glicerofosfato de Sódio

Não tem sido observadas interações com outros medicamentos, mas uma queda moderada de fosfato sérico pode ser observada durante a infusão de carboidratos.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Glicerofosfato de Sódio

Não foram relatados efeitos adversos ligados ao glicerofosfato.

Glicerofosfato de Sódio – Posologia

Adultos: 10-20 mmol/dia – 10-20ml/dia
Pediatria – 1,0 – 1,5 mmol/Kg peso/dia – 1,0 – 1,5 ml/Kg peso/dia

Superdosagem

Não foram relatados efeitos adversos de superdosagem. A maioria dos pacientes que necessitam de Nutrição Parenteral possuem a capacidade aumentada de metabolização do glicerofosfato.

Características farmacológicas

O fósforo é um componente essencial à Terapia Nutricional, tratando-se de um dos elementos inorgânicos mais importantes do organismo, desempenhando funções essenciais tanto metabólicas como estruturais.
O fósforo é parte integrante de praticamente todos os gêneros alimentícios; sendo assim, sua deficiência não é comum em pessoas que se alimentam de uma dieta razoável. Pacientes em regime de Nutrição Parenteral, sem o suprimento adequado de fosfato, podem desenvolver um quadro de hipofosfatemia. Além da necessidade de prevenir a ocorrência da falta de fosfato, seu fornecimento adequado durante a Nutrição Parenteral é essencial para o uso eficiente de substratos de aminoácidos e energéticos, para ocorrência de anabolismo e um balanço positivo de nitrogênio. Para atender estas necessidades, tem sido usado amplamente o fosfato em sua forma inorgânica, porém, o fosfato inorgânico, pode apresentar dificuldades farmacológicas quando adicionado aos demais componentes da mistura, principalmente quando adicionados em conjunto com sais de cálcio ou de magnésio.
O fosfato orgânico (Glicerofosfato de Sódio) é mais compatível com cálcio e outros cátions, oferecendo maior flexibilidade em atender os requisitos de fosfato em pacientes, sem alterar o uso de outros eletrólitos ao mesmo tempo, além de permitir a infusão simultânea de sais de cálcio, mesmo em crianças onde geralmente o suprimento é maior.

Resultados de eficácia

Estudo em 12 voluntários saudáveis recebendo uma infusão de aminoácidos, carboidratos e adição de 7 ou 15 mmol/L de glicerofosfato (dose total de P era 12 ou 20 mmol/L). Este estudo a curto prazo indicou que glicerofosfato pode ser usado para manter ou elevar níveis de fosfato sérico. (Berg G, Matzkies F, Waldherr A, e Felk W. Investigation to establish the calcium and phosphate doses for parenteral nutrition. Infusiontherapie (1978), 5, 69-72. See Hermansson, K 1991.)
Estudo com 21 pacientes em Nutrição Parenteral por períodos de 1 – 15 dias, com 11 destes pacientes sendo estudados por períodos de 5-15 dias. A maioria dos pacientes recebeu 2 ampolas Eletrólito Addex por dia que corresponde a 20 mmol de glicerofosfato (faixa 10-25 mmol/dia). Além disso, eles receberam 7,5 mmol de fosfato do Intralipid. Para esses pacientes estudados até 7 dias, o fósforo sérico médio aumentou de 0.91 ¦ 0.33 (n=17) no dia 1, para 1.20 ¦ 0.44 (n=17) no dia 4, e 1.43 ¦ 0.33 no dia 7 (n=10). Em 6 pacientes a excreção de urina foi estudada por 3 – 6 dias. A excreção urinária de fosfato variou de 5.1 – 30.8 mmol/dia com a provisão de 21.3 – 35.1 mmol/dia, conduzindo assim a um balanço positivo médio de 13.3 ¦ 11.6 mmol/dia. Perdas não urinárias são desconhecidas. (Backman A. Addexx Electrolyte in total parenteral nutrition, (1981), pharmacia Product Report L366G2)
Um estudo em 20 pacientes de UTI que recebem um novo dipeptídeo/solução de aminoácidos, que compara uma solução de aminoácido cristalina standard, ambos estavam contendo 20 mmol de glicerofosfato/L. A solução cristalina foi fornecida em duas vezes o volume para alcançar a carga de nitrogênio comparável no estudo, e conseqüentemente estes pacientes também receberam duas vezes mais glicerofosfato. O estudo durou 5 dias pós-cirurgia ou trauma. Em conclusão deste estudo, os resultados eram consistentes com a conclusão que o fósforo presente no glicerofosfato mantém, ou aumenta o nível de fosfato sérico. (Grunert A. Clinical Expert Opinion on the infusion solution DP-Trauma 20%. Report to Pfrimmer e Co (1988). See Hermansson K, 1991)
Neste estudo, foram estudados 45 pacientes durante 465 dias de Nutrição Parenteral. 20 mmol/dia de glicerofosfato, como Eletrólito Addex, foi fornecido a cada paciente como uma parte de um regime de Nutrição Parenteral Total que inclui 500 ml Intralipid 20%. Foram estudados 23 pacientes de 1 – 30 dias (média de 6.5 dias) primariamente como um estudo de tolerância. 18 pacientes receberam Nutrição Parenteral durante 8 – 12 dias (média de 10 dias) e foi coletada urina neste grupo. Foram estudados quatro pacientes com anorexia nervosa durante 21 – 59 dias (média de 36 dias). A conclusão geral deste estudo é que o uso de Eletrólito Addex, fornecendo glicerofosfato a uma dose de 20 mmol/dia, poderia satisfazer adequadamente as necessidades de fósforo de pacientes que requerem Nutrição Parenteral após uma cirurgia, e aqueles que requerem Nutrição Parenteral a longo prazo para anorexia nervosa. (Schildt B, Symreng T, Ohlin S E. Addex Electrolyte in total parenteral nutrition (TPN). Project/Product Report L366 G3. Pharmacia AB, Uppsala (1981-03-15)

Modo de usar

Glycophos poderá ser misturado com outros componentes desde que se tenha documentada a compatibilidade:
Até 10ml de Glycophos e 10mMol de cálcio (na forma de cloreto de cálcio) podem ser adicionados a 1000ml de Glicose de 50mg/ml
Até 20ml de Glycophos e 20mMol de cálcio (na forma de cloreto de cálcio) podem ser adicionados a 1000ml de Glicose de 200mg/ml
Até 60ml de Glycophos e 24mMol de cálcio (na forma de cloreto de cálcio) podem ser adicionados a 1000ml de Glicose de 500mg/ml
Com relação ao risco de contaminação, a mistura deve ser usada dentro de 24 horas.

Uso em idosos, crianças e em outros grupos de risco

Não foram realizados estudos de reprodução animal ou investigações clínicas durante a gravidez.
Entretanto, as necessidades de fosfato em grávidas são um pouco maiores comparadas a mulheres não grávidas e, portanto não são esperadas reações adversas quando utilizado Glycophos durante a gravidez.

Armazenagem

Conservar em temperatura controlada até 25ºC. Não congela
Usar somente se a solução estiver límpida!

Dizeres legais

Registro M.S.: 1.0041.9937.001-8
Farmacêutico(a) responsável: Jean G. de Souza – CRF/SP-6023
Fresenius Kabi Brasil Ltda
Fresenius Kabi Norge AS, 1753 Halden Noruega
Fresenius Kabi Brasil Ltda
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
USO RESTRITO A HOSPITAIS
EMBALAGEM HOSPITALAR
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças
Importado e distribuído por:
Fresenius Kabi Brasil Ltda
Rua Francisco P. Coutinho, 347
Campinas/SP
SAC: 0800 707 3855
CNPJ 49.324.221/0001-04

Data da bula

May 25 2005 12:00AM

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral. As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. .Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.