Estragest Tts


Estragest Tts – Bula do remédio

Estragest Tts com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Estragest Tts têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Estragest Tts devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Novartis

Referência

Noretisterona e Estradiol

Apresentação de Estragest Tts

Sistemas terapêuticos transdérmicos ? uso transdérmico. Caixas contendo 8 sistemas terapêuticos trandérmicos.

Estragest Tts – Indicações

Estragest Tts é usado para aliviar os sintomas que você pode vir a sentir na menopausa (quando o período menstrual acaba).

Também pode ser usado para prevenir a osteoporose (afinamento dos ossos que pode ocasionar fraturas), risco este que pode ser aumentado após a menopausa. Você e seu médico deverão discutir os benefícios e riscos de Estragest Tts e outras terapias alternativas.

Estragest Tts é usado em mulheres que não fizeram histerectomia (operação para remover o útero), por exemplo, que ainda tenham o útero e que estejam a poucos anos na menopausa. É usado continuamente, e portanto, geralmente não causa a regularização dos sangramentos mensais.

A menopausa ocorre naturalmente em todas as mulheres, geralmente entre 45 e 55 anos. Também ocorre em mulheres mais jovens que tiveram seus ovários removidos cirurgicamente. Após a menopausa seu corpo produz muito menos estrógenos do que produzia antes. Isto pode causar sintomas desagradáveis como calor no rosto, pescoço e peito, calores repentinos (ondas repentinas de calor e suor em todo o corpo), problemas para dormir, irritabilidade e depressão. Algumas mulheres também apresentam problemas com o controle da urina ou secura da vagina, que pode causar desconforto durante ou após as relações sexuais. Os estrógenos podem ser administrados para reduzir ou eliminar estes sintomas.

Após a idade de 40 anos, e especialmente após a menopausa, algumas mulheres desenvolvem osteoporose, um afinamento dos ossos que os fazem mais fracos e mais prováveis de se quebrarem. O risco de osteoporose é aumentado pela falta de estrógenos.

Mulheres que não fizeram histerectomia necessitam usar ambos estrógenos e progetogênios na TRH. Isto ocorre, pois estrógenos estimulam o crescimento da camada interna do útero (chamada endométrio). Antes da menopausa, esta camada é removida durante o período menstrual através da ação natural do progestágeno. No entanto, se o estrógeno for tomado em excesso na própria TRH, pode ocasionar sangramentos irregulares e crescimento anormal da camada interna do útero, conhecida como hiperplasia endometrial. O progestágeno do Estragest Tts ajuda protegendo a camada interna do útero de desenvolver esta desordem.

Contra-indicações de Estragest Tts

Não use Estragest Tts:

-se você tem ou teve recentemente câncer de mama, câncer de endométrio (camada interna do útero), ou qualquer outro tipo de câncer que é sensível aos estrógenos;

-se você tem sangramento vaginal anormal que não foi investigado;

-se você tem doença grave no fígado;

-se você teve problemas de formação de coágulos nos vasos sanguíneos recentemente ou já teve esse tipo de problema anteriormente. Isto pode causar uma inflamação dolorosa nas veias (tromboflebite) ou obstrução de um vaso sanguíneo da perna (trombose venosa profunda), dos pulmões (embolismo pulmonar), ou de outros órgãos;

-se você já tem infarto cardíaco ou derrame cerebral;

-se você tem uma doença de despigmentação sanguínea chamada porfiria;

-se você já teve qualquer reação alérgica incomum aos estrógenos, progestágenos, ou a qualquer outro componente do Estragest Tts;

-se você já teve vários abortos;

-se você está grávida ou suspeita estar grávida;

-se você está amamentando.

Fale com seu médico se você tiver dúvidas ou se você acha que alguma das condições acima se aplica a você.

Advertências

Estragest Tts não deverá ser usado para prevenir doenças cardíacas. Estragest Tts não é um contraceptivo, e nem irá restabelecer a fertilidade.

Pergunte ao seu médico se você tem dúvidas por que este medicamento foi prescrito a você.

PRECAUÇÕES

Antes de começar a usar Estragest Tts, você discutirá com seu médico seu histórico médico pessoal e familiar. Você também será submetida à exames físicos e ginecológicos.

Avise seu médico se você tem ou já teve alguma das condições a seguir:

-casos de câncer de mama em sua família;

-caroços nas mamas;

-miomas ou outros tumores benignos;

-endometriose (desordem da pélvis causando períodos menstruais dolorosos);

-hipertensão arterial;

-problemas no coração, fígado ou fígado;

-epilepsia;

-enxaqueca;

-asma;

-doença na vesícula biliar;

-icterícia ou coceira relacionada ao uso de estrógenos ou durante a gravidez;

-diabetes;

-altos níveis de lipídeos no seu sangue;

-surdez aguda (perda da audição resultante de um problema com os ossos do ouvido).

Seu médico poderá requerer especial cuidado se você apresentar alguma dessas condições. Certifique-se de avisar seu médico se você acha que seu risco de formação de coágulos nos vasos sanguíneos é alto. O risco é aumentado com a idade e também pode ser aumentado pelo seguinte fatores:

-se você ou alguém da sua família já teve obstrução de um vaso sanguíneo das pernas ou dos pulmões;

-se você tem lúpus eritematoso sistêmico (uma doença no tecido conectivo);

-se você está acima do peso;

-se você tem varizes.

Crianças

Estragest Tts não deve ser usado em crianças.

Gestantes

Não use Estragest Tts se você estiver grávida. Seu uso poderá afetar seu bebê se for usado durante a gravidez.

Para maiores informações consulte seu médico ou farmacêutico.

Lactantes

Não use Estragest Tts enquanto estiver amamentando. Para maiores informações consulte seu médico ou farmacêutico.

Efeitos na habilidade de dirigir veículos e/ou operar máquinas

Estragest Tts não apresentou efeitos na habilidade de dirigir veículos e/ou operar máquinas.

Interações medicamentosas de Estragest Tts

O metabolismo de estrógenos e progestágenos pode ser aumentado pelo uso concomitante de substâncias conhecidas por induzir enzimas que metabolizam as drogas, especialmente enzimas do citocromo P450, como os anticonvulsivantes (por ex.: fenobarbital, fenitoína, carbamazepina), meprobamato, fenilbutazona e anti-infecciosos (por ex.: rifampicina, rifabutina, nevirapina, efavirenz).

Deve-se ter cautela se a paciente está recebendo inibidores de protease (por ex.: ritonavir e nelfinavir), que são conhecidos por serem fortes inibidores de enzimas do citocromo P450, e entretanto apresentam propriedades de indução quando usados concomitantemente com hormônios esteroidais.

Preparações herbais contendo erva de São João (Hypericum perforatum) podem induzir o metabolismo de estrógenos e progestágenos.

Clinicamente o aumento do metabolismo de estrógenos e progestágenos podem levar a uma redução do efeito e alterações no perfil do sangramento uterino.

Com a administração de TRH transdérmica, o efeito de primeira passagem no fígado é evitado, e, consequentemente, estrógeno e progestágeno aplicados por via transdérmica podem ser menos afetados por indutores enzimáticos que os hormônios orais.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Estragest Tts

Os efeitos adversos apresentados por mulheres que utilizaram Estragest Tts em estudos clínicos controlados demonstraram perfil semelhante aos associados a outros produtos transdérmicos de TRH.

Estimativas de frequência: Muito comuns ? 10%; Comuns ? 1 a

Distúrbios do sistema nervoso central

Comum: cefaléia

Incomum: tontura

Distúrbios cardiovasculares

Incomum: palpitação.
Raros: distúrbios tromboembólicos, exacerbação de veias varicosas e
aumento da pressão arterial.

Distúrbios gastrintestinais

Comuns: náuseas e cólicas abdominais.
Incomum: distensão abdominal.
Muito raros: disfunção hepática assintomática e icterícia colestática.

Pele e tecidos subcutâneos

Muito comuns: eritema transitório e irritação no local de aplicação com
ou sem prurido.
Muito raros: dermatite alérgica de contato; pigmentação pósinflamatória
reversível; prurido generalizado e exantema.

Distúrbios da mama e
sistema reprodutivo

Muito comum: desconforto nas mamas.
Comuns: sangramento, pequena perda de sangue e hiperplasia
endometrial.
Incomum: câncer da mama.

Distúrbios gerais e condições
no local de aplicação

Incomum: edema e/ou alteração de peso, dor nas pernas (1).
Muito raro: reações anafilactóides (2).


Outras reações adversas foram relatadas em associação com alguns tratamentos estrógenos-progestágenos:

-neoplasma estrógeno-dependente, benigno ou maligno, por ex.: câncer endometrial;

-acidente vascular cerebral;

-infarto do miocárdio;

-demência.

Estragest Tts – Posologia

Adultos e idosos

A Terapia de Reposição Hormonal (TRH) envolvendo terapia associada de estrógeno- progestágeno apenas deve ser continuada a medida que os benefícios superem os riscos para o indivíduo.

Início da Terapia

Mulheres na pós-menopausa que ainda não estão recebendo terapia estrógeno-progestágeno podem iniciar o uso de Estragest Tts quando necessário.

Mulheres que já estão recebendo terapia sequencial estrógeno-progestágeno devem concluir o atual ciclo de terapia antes de iniciar o uso de Estragest Tts. Normalmente ocorre sangramento no final do ciclo de terapia sequencial, e o primeiro dia desse sangramento seria o apropriado para iniciar a terapia com Estragest Tts.

Regime de Estragest Tts

Estragest Tts proporciona uma terapia contínua, combinada de estrógeno e progestágeno para mulheres com o útero íntegro.

O adesivo é aplicado duas vezes por semana, por exemplo, o adesivo deve ser trocado a cada 3 a 4 dias.

Em algumas mulheres pode ocorrer sangramento irregular ou pequenas perdas de sangue durante os primeiros meses da terapia com Estragest Tts. Na maioria das mulheres ocorre amenorréia após 3 meses de tratamento com Estragest Tts. Em algumas mulheres, sangramento ou pequenas perdas de sangue (spotting) podem ocorrer raramente, porém será aceitável. Se, a qualquer momento, o sangramento ou as pequenas perdas de sangue forem inaceitáveis, Estragest Tts deverá ser descontinuado.

Crianças

Estragest Tts não deve ser utilizado em crianças.

Superdosagem

Em decorrência do modo de administração, é improvável a ocorrência de superdose por estradiol ou NETA, mas pode ser rapidamente revertida pela remoção do adesivo.

Características farmacológicas

Farmacodinâmica

Grupo farmacoterapêutico: Progestágenos e estrógenos, em combinação fixa (Código ATC: G03FA01). estradiol

Da mesma forma que todos os hormônios esteroidais, os estrógenos exercem seus efeitos metabólicos em nível intracelular. Nas células dos órgãos-alvo, os estrógenos interagem com um receptor específico para formar um complexo que modula a transcrição gênica e a subsequente síntese de proteínas. Estes receptores foram identificados em vários órgãos, como hipotálamo, hipófise, vagina, uretra, útero, mamas e fígado, e em osteoblastos.

O estradiol, que da menarca à menopausa é produzido principalmente pelos folículos ovarianos, é o estrógeno mais ativo. É, em grande parte, responsável pelo desenvolvimento e manutenção do sistema urogenital feminino e das características sexuais secundárias. Após a menopausa, quando os ovários cessam sua função, somente pequenas quantidades de estradiol ainda são

produzidas pela aromatização da androstenediona e, em menor escala, da testosterona pela enzima aromatase, dando origem à estrona e ao estradiol, respectivamente. A estrona é posteriormente transformada em estradiol pela enzima 17 beta-hidroxiesteróide desidrogenase. As duas enzimas estão presentes nos tecidos adiposo, hepático e muscular.

Em muitas mulheres, a suspensão da produção do estradiol ovariano resulta em sintomas vasomotores, como ondas de calor, distúrbios do sono e atrofia progressiva do sistema urogenital. Esses distúrbios podem ser resolvidos, em grande parte, pela terapia de reposição estrogênica. Também se demonstrou que a terapia de reposição hormonal ou estrógenos são eficazes na prevenção da diminuição da espessura da pele observada após a menopausa.

A deficiência de estrógenos desempenha papel principal nas patogêneses de perda óssea em mulheres na pós-menopausa. Está bem estabelecido que a terapia de reposição estrogênica previne a perda óssea da pós-menopausa, especialmente se iniciada logo no início da menopausa. Existem dados epidemiológicos consideráveis mostrando uma associação inversa entre o uso de estrógenos e a redução de fraturas causadas pela osteoporose.

Acetato de noretisterona

O acetato de noretisterona (NETA) é um potente progestágeno que mimetiza os efeitos biológicos da progesterona endógena. Hidrolisa-se na pele a noretisterona (NET) que é o hormônio ativo na circulação.

A progesterona reduz o número de receptores de estradiol em órgãos-alvo e induz a enzima 17 beta-hidroxiesteróide-desidrogenase que oxida localmente o estradiol em metabólito estrogênico menos potente, a estrona.

Um dos principais órgãos-alvo dos progestágenos é o útero. Em mulheres na pré e na pós- menopausa que recebem a TRH cíclica, os progestágenos induzem a transformação secretora do endométrio estimulado por estrógeno, que então descama.

Na maioria das pacientes, o NETA administrado por via transdérmica é eficaz em doses mais baixas do que as utilizadas por via oral, em decorrência da ausência do metabolismo de primeira passagem.

Farmacocinética

Absorção e níveis plasmáticos

Após a primeira aplicação de Estragest Tts (25/125), os níveis séricos do E2 (estradiol) e do NET aumentam gradativamente até o máximo em 4 dias. Durante a aplicação repetida duas vezes por semana, os níveis médios no estado de equilíbrio flutuam entre 45 e 20 pg/mL para o E2 e entre 350 e 195 pg/mL para o NET. Vinte e quatro horas após a remoção do adesivo, os níveis do E2 chegam próximos aos valores basais e os níveis do NET caem abaixo do limite de sensibilidade. A relação E2/E1 (estradiol / estrona) no nível basal esteve no intervalo inferior de pós-menopausa e aumentou durante o tratamento para níveis de pré-menopausa característicos. Com a aplicação repetida de Estragest Tts, os níveis plasmáticos de E2 e NET ficaram no mesmo intervalo dos encontrados após administração única, demonstrando ausência de depósito cutâneo.

O NETA liberado pelo adesivo combinado de Estragest Tts é extensivamente hidrolisado por esterases durante a difusão através da pele. A hidrólise também ocorre no sangue total e em praticamente todos os outros órgãos.

O produto de clivagem NET é o hormônio circulante ativo.

A pele é a barreira limitante da taxa de captação de NETA e NET, uma vez que o fluxo in vitro de NETA do TTS é várias vezes maior do que de NETA/NET através da epiderme. Entretanto, a variabilidade interindividual da captação de NETA/NET é baixa. Em contrapartida, a taxa de liberação do estradiol é controlada principalmente pelo sistema terapêutico transdérmico.

Metabolismo e excreção

Estradiol

A meia-vida de eliminação plasmática do estradiol é de aproximadamente 1 hora. O clearance (depuração) plasmático metabólico varia de 650 a 900 litros/(dia x m2). O estradiol é metabolizado principalmente no fígado. Os metabólitos mais importantes são o estriol e a estrona e seus conjugados (glicuronídeos, sulfatos); esses metabólitos são bem menos ativos que o estradiol e são principalmente excretados na urina. Os metabólitos do estrógeno também estão sujeitos à circulação êntero-hepática.

Acetato de noretisterona

A NET é eliminada do plasma com meia-vida média de 6 a 8 horas. O clearance (depuração) plasmático total da NET é em média de 340 litros / (dia x m2) após administração oral do NETA. A farmacocinética da NET não se altera durante a administração prolongada. A NET é principalmente metabolizada no fígado por redução da alfa,beta-cetona insaturada no anel A da molécula. Entre os quatro possíveis tetra-hidroesteróides estereoisoméricos, o derivado 5 beta, 3 alfa-hidróxi é o principal metabólito plasmático. Esses compostos são predominantemente excretados na urina ou nas fezes como conjugados de glicuronídeos e sulfatos.

Dados de segurança pré-clínicos

O estradiol e o acetato de noretisterona são substâncias farmacêuticas bem conhecidas, e com características de segurança estabelecidas.

Estudos de tolerância dérmica com Estragest Tts em coelhos revelaram irritação leve relatada principalmente por trauma mecânico na remoção. Investigações em guinea pig (porquinhos da índia) não mostraram nenhuma característica de fototoxicidade, sensibilização ou fotosensibilização. Entretanto estudos desse tipo apresentam valores limitados em relação à terapia em seres humanos.

Resultados de eficácia

A administração de Estragest Tts por 24 meses resultou em um aumento altamente significativo na densidade mineral óssea (BMD) na espinha lombar, colo do fêmur, região trocantérica e intertrocantérica e quadril total comparado com valores basais e diminuição observada em mulheres na pós-menopausa tratadas com placebo. As diferenças entre esses grupos de tratamento em BMD na espinha lombar e na região do quadril já foram significativas após 6 meses de terapia.

Na maioria das mulheres, o NETA administrado por via transdérmica é eficaz em doses mais baixas do que as utilizadas por via oral, em decorrência da ausência do metabolismo de primeira passagem.

Associação de estradiol e NETA

Estrógenos não-opostos aumentam a incidência de hiperplasia endometrial e o risco de carcinoma endometrial. Estudos relataram que a adição de progestágenos por 10 ou mais dias do ciclo de administração de estrógeno diminuiu bastante a incidência de hiperplasia endometrial, e portanto também de sangramento irregular e carcinoma endometrial, em comparação com estrógeno em monoterapia. Enquanto o uso destes esquemas cíclicos resulta em descamação regular do endométrio estimulado por estrógeno (sangramentos mensais), a administração de Estragest Tts (25/125), associação contínua de estradiol/progestágeno, resulta em endométrio atrófico e amenorréia. Estragest Tts também é eficaz em minimizar o risco de hiperplasia endometrial que pode ocorrer com terapia com estrógeno não-oposto.

Estudos conduzidos com estrógenos e progestágenos aplicados transdermicamente indicaram uma redução dos níveis de colesterol sérico total, lipoproteína de baixa densidade (LDL) e níveis de triglicérides e um aumento nos níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL).

Armazenagem

Os sistemas terapêuticos transdérmicos devem ser conservados em temperatura ambiente, entre 15 e 30°C.

O prazo de validade dos sistemas terapêuticos transdérmicos está impresso no cartucho. Não utilizar o medicamento após a data de validade.

Dizeres legais

Reg. MS – 1.0068.0101

Farm. Resp.: Marco A. J. Siqueira ? CRF-SP 23.873 Lote, data de fabricação e de validade: vide cartucho.

Fabricado por: Novartis Pharma Stein AG, Stein, Suíça. Importado e embalado por: Novartis Biociências S.A.

Av. Ibirama, 518 – Complexos 441/3 ? Taboão da Serra ? SP CNPJ: 56.994.502/0098-62

Indústria Brasileira

Marca registrada de Novartis AG, Basiléia, Suíça. BPI 24.06.03 + DOU 21.05.07

Estragest Tts – Bula para o Paciente

Como este medicamento funciona?

Estragest Tts é um tipo de tratamento chamado de terapia de reposição hormonal (TRH). Ele combina dois hormônios, estradiol e acetato de noretisterona (NETA), e é portanto, conhecido como um produto de TRH combinado.

É fornecido em adesivos redondos. Eles contêm 5 mg de estradiol e 15 mg de NETA, e liberam cerca de 25 mcg de estradiol e 125 mcg de NETA por dia.

Quando Estragest Tts é aplicado na pele, o adesivo libera pequenas quantidades de estradiol e NETA, que passam diretamente através da pele para a corrente sanguínea.

O estradiol é um hormônio sexual feminino pertencente à um grupo conhecido como estrógenos. É o mesmo hormônio produzido pelos seus ovários em grandes quantidades antes da menopausa. O NETA pertence à um grupo conhecido como progestágenos. Tem efeitos similares à progesterona, hormônio natural feminino, que também é produzida pelos seus ovários antes da menopausa.


Por que este medicamento foi indicado?

Estragest Tts é usado para aliviar os sintomas que você pode vir a sentir na menopausa (quando o período menstrual acaba).

Também pode ser usado para prevenir a osteoporose (afinamento dos ossos que pode ocasionar fraturas), risco este que pode ser aumentado após a menopausa. Você e seu médico deverão discutir os benefícios e riscos de Estragest Tts e outras terapias alternativas.

Estragest Tts é usado em mulheres que não fizeram histerectomia (operação para remover o útero), por exemplo, que ainda tenham o útero e que estejam a poucos anos na menopausa. É usado continuamente, e portanto, geralmente não causa a regularização dos sangramentos mensais.

A menopausa ocorre naturalmente em todas as mulheres, geralmente entre 45 e 55 anos. Também ocorre em mulheres mais jovens que tiveram seus ovários removidos cirurgicamente. Após a menopausa seu corpo produz muito menos estrógenos do que produzia antes. Isto pode causar sintomas desagradáveis como calor no rosto, pescoço e peito, calores repentinos (ondas repentinas de calor e suor em todo o corpo), problemas para dormir, irritabilidade e depressão. Algumas mulheres também apresentam problemas com o controle da urina ou secura da vagina, que pode causar desconforto durante ou após as relações sexuais. Os estrógenos podem ser administrados para reduzir ou eliminar estes sintomas.

Após a idade de 40 anos, e especialmente após a menopausa, algumas mulheres desenvolvem osteoporose, um afinamento dos ossos que os fazem mais fracos e mais prováveis de se quebrarem. O risco de osteoporose é aumentado pela falta de estrógenos.

Mulheres que não fizeram histerectomia necessitam usar ambos estrógenos e progetogênios na TRH. Isto ocorre, pois estrógenos estimulam o crescimento da camada interna do útero (chamada endométrio). Antes da menopausa, esta camada é removida durante o período menstrual através da ação natural do progestágeno. No entanto, se o estrógeno for tomado em excesso na própria TRH, pode ocasionar sangramentos irregulares e crescimento anormal da camada interna do útero, conhecida como hiperplasia endometrial. O progestágeno do Estragest Tts ajuda protegendo a camada interna do útero de desenvolver esta desordem.

Quando não devo usar este medicamento?

CONTRAINDICAÇÕES

Não use Estragest Tts:

-se você tem ou teve recentemente câncer de mama, câncer de endométrio (camada interna do útero), ou qualquer outro tipo de câncer que é sensível aos estrógenos;

-se você tem sangramento vaginal anormal que não foi investigado;

-se você tem doença grave no fígado;

-se você teve problemas de formação de coágulos nos vasos sanguíneos recentemente ou já teve esse tipo de problema anteriormente. Isto pode causar uma inflamação dolorosa nas veias (tromboflebite) ou obstrução de um vaso sanguíneo da perna (trombose venosa profunda), dos pulmões (embolismo pulmonar), ou de outros órgãos;

-se você já tem infarto cardíaco ou derrame cerebral;

-se você tem uma doença de despigmentação sanguínea chamada porfiria;

-se você já teve qualquer reação alérgica incomum aos estrógenos, progestágenos, ou a qualquer outro componente do Estragest Tts;

-se você já teve vários abortos;

-se você está grávida ou suspeita estar grávida;

-se você está amamentando.

Fale com seu médico se você tiver dúvidas ou se você acha que alguma das condições acima se aplica a você.

ADVERTÊNCIAS

Estragest Tts não deverá ser usado para prevenir doenças cardíacas. Estragest Tts não é um contraceptivo, e nem irá restabelecer a fertilidade.

Pergunte ao seu médico se você tem dúvidas por que este medicamento foi prescrito a você.

PRECAUÇÕES

Antes de começar a usar Estragest Tts, você discutirá com seu médico seu histórico médico pessoal e familiar. Você também será submetida à exames físicos e ginecológicos.

Avise seu médico se você tem ou já teve alguma das condições a seguir:

-casos de câncer de mama em sua família;

-caroços nas mamas;

-miomas ou outros tumores benignos;

-endometriose (desordem da pélvis causando períodos menstruais dolorosos);

-hipertensão arterial;

-problemas no coração, fígado ou fígado;

-epilepsia;

-enxaqueca;

-asma;

-doença na vesícula biliar;

-icterícia ou coceira relacionada ao uso de estrógenos ou durante a gravidez;

-diabetes;

-altos níveis de lipídeos no seu sangue;

-surdez aguda (perda da audição resultante de um problema com os ossos do ouvido).

Seu médico poderá requerer especial cuidado se você apresentar alguma dessas condições. Certifique-se de avisar seu médico se você acha que seu risco de formação de coágulos nos vasos sanguíneos é alto. O risco é aumentado com a idade e também pode ser aumentado pelo seguinte fatores:

-se você ou alguém da sua família já teve obstrução de um vaso sanguíneo das pernas ou dos pulmões;

-se você tem lúpus eritematoso sistêmico (uma doença no tecido conectivo);

-se você está acima do peso;

-se você tem varizes.

Crianças

Estragest Tts não deve ser usado em crianças.

Gestantes

Não use Estragest Tts se você estiver grávida. Seu uso poderá afetar seu bebê se for usado durante a gravidez.

Para maiores informações consulte seu médico ou farmacêutico.

Lactantes

Não use Estragest Tts enquanto estiver amamentando. Para maiores informações consulte seu médico ou farmacêutico.

Efeitos na habilidade de dirigir veículos e/ou operar máquinas

Estragest Tts não apresentou efeitos na habilidade de dirigir veículos e/ou operar máquinas.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Avise seu médico ou farmacêutico se você está tomando ou tomou recentemente qualquer outro medicamento.

Lembre-se também daqueles não prescritos por um médico.

Incluindo: medicamentos ansiolíticos (por ex.: meprobamato), anti-epilépticos (por ex.: fenobarbital, fenitoína e carbamazepina), um antiinflamatório chamado fenilbutazona, antibióticos e outros medicamentos anti-infecciosos (por ex.: rifampicina, rifabutina, nevirapina, efavirens, ritonavir, nelfinavir) e medicamentos fitoterápicos (por ex.: Hypericum perforatum).

Estes medicamentos podem ser afetados pelo ESTRAGETS TTS, ou vice-versa, eles podem afetar o bom funcionamento do Estragest Tts. Seu médico pode precisar ajustar a dose do seu tratamento.

Este medicamento é contra-indicado para crianças.

Informe ao médico ou cirurgião-dentista o aparecimento de reações indesejáveis.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

NÃO USE MEDICAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SUA SAÚDE.

Como devo usar este medicamento?

ASPECTO FÍSICO

Sistema terapêutico transdérmico, fino, redondo, transparente e em multicamada para aplicação em área de pele íntegra.

CARACTERÍSTICAS ORGANOLÉPTICAS

Não se aplica.

DOSAGEM

No adesivo transdérmico do Estragest Tts (25/125), o reservatório do fármaco é selado entre uma película e uma membrana de controle de liberação que limita a velocidade em que o estradiol e o acetato de noretisterona são liberados de forma contínua através da camada adesiva para a pele. Os princípios ativos penetram na pele e passam diretamente para a corrente sanguínea.

Adultos e idosos: a Terapia de Reposição Hormonal (TRH) envolvendo terapia associada de estrógeno-progestágeno apenas deve ser continuada à medida que os benefícios superem os riscos para o indivíduo.

Início da Terapia: mulheres na pós-menopausa que ainda não estão recebendo terapia estrógeno-progestágeno podem iniciar o uso de Estragest Tts quando necessário.

Mulheres recebendo terapia sequencial estrógeno-progestágeno devem concluir o atual ciclo de terapia antes de iniciar o uso de Estragest Tts. Normalmente ocorre sangramento no final do ciclo de terapia seqüencial, e o primeiro dia desse sangramento seria o apropriado para iniciar a terapia com Estragest Tts.

Regime de Estragest Tts: Estragest Tts proporciona uma terapia contínua, combinada de estrógeno e progestágeno para mulheres com o útero íntegro.

O adesivo é aplicado duas vezes por semana, isto é, o adesivo deve ser trocado a cada 3 a 4 dias.

Em algumas mulheres pode ocorrer sangramento irregular ou repentinas perdas de sangue durante os primeiros meses da terapia com Estragest Tts. Na maioria das mulheres ocorre amenorréia após 3 meses de tratamento com Estragest Tts. Em algumas mulheres, sangramento ou repentinas perdas de sangue ainda podem ocorrer raramente, porém será aceitável. Mas, se a qualquer momento, sangramento ou repentinas perdas de sangue for inaceitável, Estragest Tts deve ser descontinuado.

COMO USAR Estragest Tts

Siga todas as orientações do seu médico cuidadosamente. Não mude a dosagem, nem pare o tratamento sem antes falar com seu médico.

Onde aplicar o adesivo

Recomenda-se que você aplique os adesivos de Estragest Tts nas nádegas sempre que possível. Você também poderá aplicar na parte inferior das costas, quadril, abdômen ou na parte superior da coxa. Evite a linha da cintura, uma vez que roupas apertadas podem descolar o adesivo. A pele não poderá estar inflamada, cortada ou irritada. Para auxiliar o adesivo a colar, a pele deve estar limpa, seca e sem cremes, loções, óleos ou talcos. Você deverá usar diferentes áreas do corpo a cada aplicação. Aguarde uma semana antes de usar a mesma área do corpo. Nunca aplique um adesivo nas mamas ou perto das mamas. Não exponha o adesivo à luz solar direta.

QUANDO COMEÇAR O TRATAMENTO

Se você já faz o uso de um tipo diferente de TRH (adesivos transdérmicos ou comprimidos) contendo estrógenos e progestágenos, você deverá continuar com seu tratamento até que você

termine o ciclo atual. Comece a usar Estragest Tts no dia seguinte. Se você geralmente tem seu período menstrual ao final de cada ciclo, você pode começar a usar Estragest Tts no primeiro dia de sangramento. Não deixe espaçamento entre o seu tratamento antigo e o tratamento com Estragest Tts adesivos transdérmicos.

Se você não estiver fazendo qualquer tipo de TRH, você pode começar o tratamento com Estragest Tts a qualquer momento.

Você não deverá começar o tratamento com Estragest Tts antes de, ao menos, 24 meses após seu último período menstrual.

COMO COMEÇAR O TRATAMENTO

Estragest Tts é usado continuamente (ininterruptamente aplicado duas vezes ao dia). O adesivo é trocado a cada 3 a 4 dias.

Você poderá apresentar sangramento durante o primeiro mês de tratamento. Geralmente torna-se mais leve, menos frequente e eventualmente pára após alguns meses. A maioria das mulheres que fazem o uso de Estragest Tts param de menstruar (após 3 meses de tratamento). Avise seu médico se você tem sangramento intenso ou irregular após alguns meses de tratamento.

Pergunte ao seu médico ou farmacêutico se você tiver dúvidas.

QUANDO E COMO REMOVER O ADESIVO

Os adesivos devem ser trocados duas vezes por semana, por exemplo, a cada 3 a 4 dias, nos mesmos dois dias da semana, por exemplo, Segundas e Quintas-feiras. Escolha dois dias da semana que você se lembrará.

Quando for dia de trocar o adesivo, descole-o e dobre-o ao meio, com a parte aderente para dentro. Descarte este adesivo cuidadosamente, certificando-se de que ele estará fora do alcance das crianças, pois ele ainda contém medicação. Aplique um novo adesivo em uma área diferente da pele.

OUTRAS INFORMAÇÕES

-Tomar banho, nadar, ou se exercitar não deverão afetar o adesivo se ele tiver sido aplicado corretamente. Se o adesivo descolar, agite-o para remover a água, seque a pele e reaplique o adesivo novamente.

-Banho de sol: certifique-se de que o adesivo está coberto pela roupa.

-Bronzeamento artificial: cubra o adesivo, ou retire-o e recoloque-o após o banho, quando sua pele estiver completamente fresca e seca.

-Natação: você pode usar o adesivo embaixo das suas roupas de banho.

-Nunca aplique um adesivo na pele suada ou logo após banho quente. Aguarde até que sua pele esteja completamente fresca e seca.

-Se o adesivo descolar, o mesmo adesivo poderá ser colocado em uma área diferente das nádegas (certifique-se de escolher uma área da pele limpa, seca e livre de loções). Se o adesivo não aderir completamente à pele, coloque um novo adesivo em uma diferente área das nádegas. Não importando o dia em que isto ocorrer, volte a trocar os adesivos nos mesmos dias do esquema inicial.

-A droga do seu adesivo está em um gel incolor. Isto não significa que o seu adesivo está vazio.

POR QUANTO TEMPO USAR Estragest Tts

Estragest Tts deverá ser usado apenas enquanto for necessário.

Geralmente, você usará Estragest Tts durante vários meses ou mais. Isto a ajudará a controlar os sintomas e a prevenir a perda da massa óssea, ocorridos após a menopausa.

Periodicamente, você deverá discutir com seu médicos os possíveis riscos e benefícios associados à terapia de reposição hormonal (TRH) e se você ainda precisa do tratamento.

Mulheres que fazem terapia de reposição hormonal (TRH) podem elevar os riscos de desenvolvimento de coágulos sanguíneos, câncer de mama, de útero, doenças cardíacas, derrame, ou provável demência (redução da memória ou habilidade mental).

Mulheres fazendo o uso de estrógenos em monoterapia por um longo período, podem ter riscos aumentados desenvolverem câncer de ovário, do que mulheres que não usam estrógenos. O risco do tratamento com Estragest Tts, que combina estrógenos e progestágenos, não é conhecido.

Converse com seu médico sobre estes riscos e benefícios, levando em consideração seu estado de saúde atual.

SE VOCÊ ESQUECER DE APLICAR Estragest Tts

Se você esquecer de aplicar um adesivo, aplique um novo adesivo assim que você se lembrar. Não importando o dia em que isto ocorrer, volte a trocar os adesivos nos mesmos dias do esquema inicial.

ENQUANTO ESTIVER USANDO Estragest Tts

Vá ao consultório do seu médico regularmente, ao menos uma vez ao ano para fazer um check-up. Algumas mulheres precisarão ir mais frequentemente. Você deverá conversar com seu médico da necessidade da continuação do tratamento.

Seu médico irá examinar suas mamas e sua pélvis. É importante que você aprenda a examinar suas próprias mamas para fazer o auto-exame regularmente. Isto ajudará a prevenir efeitos indesejáveis da TRH. Avise seu médico se você suspeitar de alguma anormalidade.

Você poderá ter sangramento durante os primeiros meses de tratamento. O sangramento geralmente se torna mais leve e menos frequente ao passar do tempo, e eventualmente pára. Se você tiver sangramento intenso ou continuar a apresentar sangramento após alguns meses de tratamento, informe ao seu médico para que o seu tratamento seja reavaliado, se necessário.

Avise seu médico com antecedência sobre qualquer hospitalização ou cirurgia esperadas. Se você necessitar ir a um hospital inesperadamente, avise ao médico que o atender que você está usando Estragest Tts. O risco de desenvolver coágulos nos vasos sanguíneos pode estar temporariamente aumentado devido à uma operação, ferimentos graves ou se você tiver que permanecer em repouso na cama por um período muito prolongado. A terapia com Estragest Tts não deverá ser retomada até que você esteja se movendo normalmente.

Avise seu médico ou farmacêutico o mais rápido possível se você não se sentir bem enquanto estiver usando Estragest Tts.

Pergunte ao seu médico ou farmacêutico caso tenha alguma dúvida. Siga a orientação de seu médico.

Respeite sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Antes de usar observe o aspecto do medicamento.

Quais os males que este medicamento pode causar?

Possíveis efeitos adversos

Todos os medicamentos podem apresentar efeitos adversos. Algumas vezes eles podem ser sérios, mas na maioria das vezes não são.

Avise seu médico imediatamente e remova o adesivo se qualquer um dos seguintes efeitos ocorrer:

-Sinais de reação alérgica: dificuldade repentina de respirar, pressão no peito, erupção cutânea generalizada (rash), inchaço ou urticária;

-Sinais de icterícia: amarelamento dos olhos e da pele;

-Sinais ou sintomas de que coágulos possam ter sido formados em seu corpo: dor nas panturrilhas, coxas ou peito, encurtamento repentino da respiração, tosse com sangue ou tontura;

-Sinais ou sintomas de infarto: dor no peito, tontura, náuseas, encurtamento da respiração ou pulso irregular;

-Sinais ou sintomas de derrame: desmaios, formigamento ou fraqueza dos braços e pernas, cefaléia, tontura ou confusão mental, distúrbios visuais, dificuldade para engolir, fala vagarosa e perda da fala.

Os efeitos adversos acima são sérios e requerem atenção médica urgente. Este efeitos adversos são raros.

Avise seu médico se você notar qualquer um dos seguintes efeitos:

-Sensibilidade, dor ou aumento das mamas.

-Sangramento vaginal intenso ou sangramento constante (sinais de hiperplasia endometrial), alterações no sangramento menstrual, dor pélvica, irritabilidade mensal ou mal-humor (sinais de tensão pré-menstrual).

-Aumento das varizes.

-Aumento da pressão arterial.

-Coceira debaixo do adesivo, avermelhamento da pele após a remoção do adesivo.

-Rash, urticária, descoloração da pele.

-Inchaço dos pés, tornozelos, dedos ou abdômen, devidos à retenção de líquidos.

-Dor nas pernas.

-Mudanças no peso.

-Náusea, flatulência, cólicas abdominais.

-Cefaléia, perda da memória ou perda da habilidade mental.

-Tontura.

-Batimentos cardíacos acelerados.

Avise seu médico se você notar qualquer outro efeito adverso não mencionado nesta bula.

O que fazer se alguém usar uma grande quantidade deste medicamento de uma só vez?

Por causa da forma de administração de Estragest Tts, é pouco provável que ocorra overdose.

Onde e como devo guardar este medicamento?

Você deve guardar Estragest Tts em local seguro e na embalagem original. Deve conservá-lo em temperatura ambiente entre 15 e 30°C.

O prazo de validade dos sistemas terapêuticos transdérmicos está impresso no cartucho. Não utilize o medicamento após a data de validade.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS

Farmacodinâmica

Grupo farmacoterapêutico: Progestágenos e estrógenos, em combinação fixa (Código ATC: G03FA01). estradiol

Da mesma forma que todos os hormônios esteroidais, os estrógenos exercem seus efeitos metabólicos em nível intracelular. Nas células dos órgãos-alvo, os estrógenos interagem com um receptor específico para formar um complexo que modula a transcrição gênica e a subsequente síntese de proteínas. Estes receptores foram identificados em vários órgãos, como hipotálamo, hipófise, vagina, uretra, útero, mamas e fígado, e em osteoblastos.

O estradiol, que da menarca à menopausa é produzido principalmente pelos folículos ovarianos, é o estrógeno mais ativo. É, em grande parte, responsável pelo desenvolvimento e manutenção do sistema urogenital feminino e das características sexuais secundárias. Após a menopausa, quando os ovários cessam sua função, somente pequenas quantidades de estradiol ainda são

produzidas pela aromatização da androstenediona e, em menor escala, da testosterona pela enzima aromatase, dando origem à estrona e ao estradiol, respectivamente. A estrona é posteriormente transformada em estradiol pela enzima 17 beta-hidroxiesteróide desidrogenase. As duas enzimas estão presentes nos tecidos adiposo, hepático e muscular.

Em muitas mulheres, a suspensão da produção do estradiol ovariano resulta em sintomas vasomotores, como ondas de calor, distúrbios do sono e atrofia progressiva do sistema urogenital. Esses distúrbios podem ser resolvidos, em grande parte, pela terapia de reposição estrogênica. Também se demonstrou que a terapia de reposição hormonal ou estrógenos são eficazes na prevenção da diminuição da espessura da pele observada após a menopausa.

A deficiência de estrógenos desempenha papel principal nas patogêneses de perda óssea em mulheres na pós-menopausa. Está bem estabelecido que a terapia de reposição estrogênica previne a perda óssea da pós-menopausa, especialmente se iniciada logo no início da menopausa. Existem dados epidemiológicos consideráveis mostrando uma associação inversa entre o uso de estrógenos e a redução de fraturas causadas pela osteoporose.

Acetato de noretisterona

O acetato de noretisterona (NETA) é um potente progestágeno que mimetiza os efeitos biológicos da progesterona endógena. Hidrolisa-se na pele a noretisterona (NET) que é o hormônio ativo na circulação.

A progesterona reduz o número de receptores de estradiol em órgãos-alvo e induz a enzima 17 beta-hidroxiesteróide-desidrogenase que oxida localmente o estradiol em metabólito estrogênico menos potente, a estrona.

Um dos principais órgãos-alvo dos progestágenos é o útero. Em mulheres na pré e na pós- menopausa que recebem a TRH cíclica, os progestágenos induzem a transformação secretora do endométrio estimulado por estrógeno, que então descama.

Na maioria das pacientes, o NETA administrado por via transdérmica é eficaz em doses mais baixas do que as utilizadas por via oral, em decorrência da ausência do metabolismo de primeira passagem.

Farmacocinética

Absorção e níveis plasmáticos

Após a primeira aplicação de Estragest Tts (25/125), os níveis séricos do E2 (estradiol) e do NET aumentam gradativamente até o máximo em 4 dias. Durante a aplicação repetida duas vezes por semana, os níveis médios no estado de equilíbrio flutuam entre 45 e 20 pg/mL para o E2 e entre 350 e 195 pg/mL para o NET. Vinte e quatro horas após a remoção do adesivo, os níveis do E2 chegam próximos aos valores basais e os níveis do NET caem abaixo do limite de sensibilidade. A relação E2/E1 (estradiol / estrona) no nível basal esteve no intervalo inferior de pós-menopausa e aumentou durante o tratamento para níveis de pré-menopausa característicos. Com a aplicação repetida de Estragest Tts, os níveis plasmáticos de E2 e NET ficaram no mesmo intervalo dos encontrados após administração única, demonstrando ausência de depósito cutâneo.

O NETA liberado pelo adesivo combinado de Estragest Tts é extensivamente hidrolisado por esterases durante a difusão através da pele. A hidrólise também ocorre no sangue total e em praticamente todos os outros órgãos.

O produto de clivagem NET é o hormônio circulante ativo.

A pele é a barreira limitante da taxa de captação de NETA e NET, uma vez que o fluxo in vitro de NETA do TTS é várias vezes maior do que de NETA/NET através da epiderme. Entretanto, a variabilidade interindividual da captação de NETA/NET é baixa. Em contrapartida, a taxa de liberação do estradiol é controlada principalmente pelo sistema terapêutico transdérmico.

Metabolismo e excreção

Estradiol

A meia-vida de eliminação plasmática do estradiol é de aproximadamente 1 hora. O clearance (depuração) plasmático metabólico varia de 650 a 900 litros/(dia x m2). O estradiol é metabolizado principalmente no fígado. Os metabólitos mais importantes são o estriol e a estrona e seus conjugados (glicuronídeos, sulfatos); esses metabólitos são bem menos ativos que o estradiol e são principalmente excretados na urina. Os metabólitos do estrógeno também estão sujeitos à circulação êntero-hepática.

Acetato de noretisterona

A NET é eliminada do plasma com meia-vida média de 6 a 8 horas. O clearance (depuração) plasmático total da NET é em média de 340 litros / (dia x m2) após administração oral do NETA. A farmacocinética da NET não se altera durante a administração prolongada. A NET é principalmente metabolizada no fígado por redução da alfa,beta-cetona insaturada no anel A da molécula. Entre os quatro possíveis tetra-hidroesteróides estereoisoméricos, o derivado 5 beta, 3 alfa-hidróxi é o principal metabólito plasmático. Esses compostos são predominantemente excretados na urina ou nas fezes como conjugados de glicuronídeos e sulfatos.

Dados de segurança pré-clínicos

O estradiol e o acetato de noretisterona são substâncias farmacêuticas bem conhecidas, e com características de segurança estabelecidas.

Estudos de tolerância dérmica com Estragest Tts em coelhos revelaram irritação leve relatada principalmente por trauma mecânico na remoção. Investigações em guinea pig (porquinhos da índia) não mostraram nenhuma característica de fototoxicidade, sensibilização ou fotosensibilização. Entretanto estudos desse tipo apresentam valores limitados em relação à terapia em seres humanos.

RESULTADOS DE EFICÁCIA

A administração de Estragest Tts por 24 meses resultou em um aumento altamente significativo na densidade mineral óssea (BMD) na espinha lombar, colo do fêmur, região trocantérica e intertrocantérica e quadril total comparado com valores basais e diminuição observada em mulheres na pós-menopausa tratadas com placebo. As diferenças entre esses grupos de tratamento em BMD na espinha lombar e na região do quadril já foram significativas após 6 meses de terapia.

Na maioria das mulheres, o NETA administrado por via transdérmica é eficaz em doses mais baixas do que as utilizadas por via oral, em decorrência da ausência do metabolismo de primeira passagem.

Associação de estradiol e NETA

Estrógenos não-opostos aumentam a incidência de hiperplasia endometrial e o risco de carcinoma endometrial. Estudos relataram que a adição de progestágenos por 10 ou mais dias do ciclo de administração de estrógeno diminuiu bastante a incidência de hiperplasia endometrial, e portanto também de sangramento irregular e carcinoma endometrial, em comparação com estrógeno em monoterapia. Enquanto o uso destes esquemas cíclicos resulta em descamação regular do endométrio estimulado por estrógeno (sangramentos mensais), a administração de Estragest Tts (25/125), associação contínua de estradiol/progestágeno, resulta em endométrio atrófico e amenorréia. Estragest Tts também é eficaz em minimizar o risco de hiperplasia endometrial que pode ocorrer com terapia com estrógeno não-oposto.

Estudos conduzidos com estrógenos e progestágenos aplicados transdermicamente indicaram uma redução dos níveis de colesterol sérico total, lipoproteína de baixa densidade (LDL) e níveis de triglicérides e um aumento nos níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL).

Data da bula

21/03/2018

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *