Escandine


Escandine – Bula do remédio

Escandine com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Escandine têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Escandine devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Zambon

Apresentação de Escandine

compr. 50mg ou 100mg: caixas c/ 30 compr.

Escandine – Indicações

Insuficiência cardíaca congestiva.
Desmame de paciente com insuficiência cardíaca grave em tratamento com infusão endovenosa de dopamina.

Contra-indicações de Escandine

Escandine não deve ser usado em pacientes com feocromocitoma e naqueles com arritmias graves, especialmente ventriculares.
Contra-indicado a pacientes com história de hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Escandine

A administração de Escandine é algumas vezes acompanhada de sintomas de intolerância gástrica como queimação retroesternal, náuseas ou, raramente, epigastralgia. Na maioria dos casos, estes sintomas não requerem a interrupção do tratamento e desaparecem espontaneamente. Os mesmos podem ser prevenidos e/ou controlados com a administração de um antiácido.
A administração de Escandine pode estar associada a palpitações; o sintoma tende a desaparecer espontaneamente durante o tratamento, mas pode, às vezes, requerer a diminuição da dose.

Escandine – Posologia

Insuficiência cardíaca congestiva leve: 100mg 2 a 3 vezes ao dia, seja como monoterapia ou em associação.
Insuficiência cardíaca congestiva moderada e severa: 100mg 3 vezes ao dia, habitualmente em associação com outros fármacos; em casos muito graves, a dose pode ser aumentada para até 200mg 3 vezes ao dia.
Em pacientes mantidos com infusão endovenosa de dopamina, é possível modificar a terapêutica através da administração oral de Escandine em doses divididas a cada 4 a 6 horas, até o máximo de 800mg por dia.

Escandine – Informações

Ibopamina é um vasodilatador dopaminérgico para uso oral.
Em doses terapêuticas, age seletivamente através da ativação dos receptores dopaminérgicos DA1 e DA2 e, em menor grau, dos receptores beta 1 e beta 2 adrenérgicos.
Desta forma, o inotropismo do miocárdio não é modificado, podendo haver aumento do mesmo somente com doses mais elevadas.
A atividade do receptor DA1 promove não somente a vasodilatação periférica mas também a diurese e a natriurese. A estimulação de receptores DA2 aumenta de forma indireta a vasodilatação, inibindo a liberação de noradrenalina dos terminais nervosos simpáticos e, além disso, reduzi a hipersecreção da aldosterona. Como conseqüência, ocorre um bloqueio completo da hiperatividade neuro-hormonal, a qual freqüentemente acompanha a insuficiência cardiocirculatória.
Por esta razão, a ibopamina pode ser usada para correção das três principais alterações fisiopatológicas observadas na insuficiência cardíaca congestiva:
– reduz a resistência vascular periférica e a impedância à ejeção ventricular;
– aumenta o débito cardíaco;
– reduz os efeitos sistêmicos negativos determinados pela hiperativação neuro-hormonal.
Leva, desta forma, à uma melhora do estado clínico e da qualidade de vida do paciente.

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *