Vírus – não bactérias – causam a maior parte da pneumonia infantil!

A pneumonia infantil mata quase 1 milhão de crianças todos os anos, mas a causa precisa da infecção pulmonar é muitas vezes difícil de diagnosticar, forçando os médicos a confiar nos antibióticos sem saber se as bactérias são as culpadas. Agora, um novo estudo revela que a maioria das pneumonias infantis – cerca de 60% dos casos globais – é causada por vírus.

A pneumonia infantil e suas causas

Uma variedade de bactérias e vírus pode invadir os pulmões para causar pneumonia, entupindo as delicadas vias aéreas dos pulmões com fluido e reduzindo o oxigênio que eles podem absorver. Em crianças, especialmente, o grande número de patógenos em potencial e a localização do fluido infectado – profundamente dentro dos pulmões – dificultam o diagnóstico.

Agora, os pesquisadores têm uma nova maneira de identificar a causa da pneumonia grave em crianças. Durante 2 anos, os pesquisadores recolheram amostras do nariz e garganta, assim como sangue, escarro e outras amostras de líquidos de 4232 crianças em Bangladesh, Gâmbia, Quênia, Mali, África do Sul, Tailândia e Zâmbia, todas com pneumonia severa. Os pesquisadores analisaram os fluidos de cada paciente para inferir a causa mais provável de sua pneumonia em uma lista de 30 patógenos.

Os vírus foram responsáveis ​​por mais de 60% de todos os casos e as bactérias foram responsáveis ​​por pouco menos de 30%. Os 10% restantes vieram de fungos, tuberculose e causas desconhecidas. No geral, o vírus sincicial respiratório (VSR) foi o maior culpado, respondendo por quase um terço de todos os casos.

O surgimento de vírus, especialmente o VSR, como a principal causa de pneumonia, destaca a crescente necessidade de novas vacinas, dizem os pesquisadores. Eles acrescentam que, se a nova técnica de diagnóstico puder ser ampliada, ela também poderá ajudar a reduzir o uso excessivo global de antibióticos.

Mas o desdobramento variou significativamente por país e região, o estudo completo com números, gráficos, testes clínicos podem ser acompanhados na revista científica The Lancet.

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.