Nova esperança para restaurar movimento após lesão medular!

Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Indiana, EUA, fizeram várias novas descobertas no campo das lesão medular (LM). Mais recentemente, a equipe liderada pelo Dr Xiao-Ming Xu, vem trabalhando para determinar como ativar o movimento após uma lesão na medula espinhal no nono nível torácico, onde são interrompidas as fibras nervosas do cérebro até a medula espinhal.

Em vez de focar no local da lesão, o pesquisador Qi Han e seus colegas modularam os circuitos lombares poupados abaixo da lesão para melhorar a recuperação da lesão medular, usando modelos animais.

Lesão medular e os circuitos motores

A equipe revelou que a neuromodulação de circuitos motores lombares interrompidos por terapia neurotrófica melhorou o desempenho locomotor. “Ainda não existem tratamentos definitivos para pacientes com LM. No entanto, a esperança de restaurar a função motora continua a aumentar, por um bom motivo. Descobrimos que, apesar de nenhum dano direto da LM torácica, o circuito lombar sofre uma profunda neurodegeneração, que destacamos como um novo alvo terapêutico promissor para promover a neuroproteção”, disse Han.

A lesão medular interrompe as vias no local da lesão e afeta os MNs, fazendo com que seus dendritos se retirem ou se atrofiem abaixo da lesão, o que pode levar a movimentos diminuídos ou função locomotora. Anteriormente, a equipe de pesquisa era capaz de melhorar a recuperação locomotora e reduzir a atrofia dendrítica do MN após um LM moderado e contusivo no nono nível torácico, transportando Neurotrophin-3 (NT-3) para MNs lombares.

O NT-3 é conhecido como um fator trófico que contribui para a sobrevivência e o crescimento neuronal. Essas descobertas mais recentes da pesquisa estendem o papel do NT-3 na modulação da reorganização do circuito propriospinal-MN, o que explica a melhoria da função locomotora após a LM.

Esperança para restaurar movimento após lesão medularOs pesquisadores também foram capazes de determinar que uma lesão moderada no nono nível torácico interrompe as projeções do trato corticoespinhal e trato espinhal até a medula espinhal, mas mantém algumas transmissões neurais que podem ser reforçadas pela terapia com NT-3.

Além disso, eles descobriram que a via poupada, composta por uma coleção de fibras nervosas, a saber, a via propriospinal descendente, conectando-se à medula espinhal lombar, está funcionalmente associada à recuperação locomotora mediada por NT-3 após a LM. Sua pesquisa também sugere que o NT-3 apóia a recuperação do MN promovendo o rebrote dendrítico.

Dr Xu diz que espera que suas descobertas em modelos animais estabeleçam as bases para mais pesquisas sobre terapia com NT-3 para ajudar pacientes com Lesão medular no futuro.

 

_____________________

Essas descobertas foram publicadas na revista científica Nature Communications.

* “Descending motor circuitry required for NT-3 mediated locomotor recovery after spinal cord injury in mice” – 2019.

Autores da pesquisa: Qi Han, Josue D. Ordaz, Nai-Kui Liu, Zoe Richardson, Wei Wu, Yongzhi Xia, Wenrui Qu, Ying Wang, Heqiao Dai, Yi Ping Zhang, Christopher B. Shields, George M. Smith & Xiao-Ming Xu – 10.1038/ s41467-019-13854-3

4Medic

4Medic

As informações publicadas no site são elaboradas por redatores terceirizados não profissionais da saúde. Este site se compromete a publicar informações de fontes segura. Todos os artigos são baseados em artigos científicos, devidamente embasados.