Gynax-n


Gynax-n – Bula do remédio

Gynax-n com posologia, indicações, efeitos colaterais, interações e outras informações. Todas as informações contidas na bula de Gynax-n têm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com Gynax-n devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Aviso importante

Todas as bulas constantes em nosso portal são meramente informativas. Em caso de dúvidas quanto ao conteúdo de algum medicamento, procure orientação de seu médico ou farmacêutico.

A 4Medic não vende nenhum tipo de medicamento

Laboratório

Ativus

Apresentação de Gynax-n

Creme N bisn. c/ 60 g + 10 apliccadores
Ccreme vaginal bisn. c/ 60 g

Gynax-n – Indicações

Leucorréias inespecíficas; Candidíase vaginal, Infecções puerperais ( pós-aborto e pós-operatórias ); Pós cauterizações do Cérvix uterino; Cervicites e Vulvovaginites.

Contra-indicações de Gynax-n

Está contra-indicado em paciente que apresentem manifestações alérgicas a qualquer um de seus componentes, particularmente a Neomicina.
Não é conveniente o seu uso em paciente imunodeprimidos ou com processos extremamente purulentos na mucosa vaginal.

Advertências

O medicamento deve ser utilizado durante o período estabelecido pelo médico responsável e nas dosagens corretas. A interrupção do tratamento poderá gerar alterações no tratamento.
A aplicação do medicamento durante o período de menstruação é prejudicada, devido ao fluxo menstrual.

Uso na gravidez de Gynax-n

Os componentes da formulação apresentam ação exclusivamente tópica, não apresentando absorção significativa no local de aplicação, por isto, pode ser utilizado durante a gravidez e no período de aleitamento materno.
Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento, após o seu término ou se estiver amamentando.

Interações medicamentosas de Gynax-n

Até o momento, não se tem notícias de interações medicamentosas com o produto.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Gynax-n

As reações adversas mais freqüentes são prurido , ardor e vermelhidão no local de aplicação.

Gynax-n – Posologia

Carregar o aplicador até o seu limite ( 5 g ) e aplicar via vaginal, 1 vez ao dia, durante um período de 7 a 10 dias.

Superdosagem

Até o momento não se tem relato de casos de administração de doses elevadas do produto. Entretanto, tendo-se em vista o fato deste medicamento apresentar ação tópica, fica claro que casos de
superdose são de difícil ocorrência. Em caso de irritação local ou contato com os olhos, lave o local com água corrente.
Advertências e Recomendações para Pacientes com Idade Superior a 65 anos : Este produto pode ser usado por pacientes com idade acima de 65 anos , desde que observadas as precauções comuns ao produto.

Gynax-n – Informações

Este produto reúne em sua composição elementos altamente eficazes em eliminar e impedir a proliferação bacteriana e fúngica na mucosa vaginal. A presença de uma concentração mínima de Dexametasona, dá a ele uma ação antiinflamatória com redução do edema local levando a um rápido desaparecimento da dor e do prurido .
Ação antifúngica : A Candida albicans é o fungo mais freqüentemente
encontrado nas vulvovaginites. Para combater este agente, a formulação inclui a Nistatina, o Ácido Bórico e o Propionato de Sódio.
A Nistatina se liga a molécula do esterol presente na membrana dos fungos, alterando a permeabilidade celular e permitindo a saída de moléculas essenciais à vida do fungo . Não é absorvida pela mucosa . Não produz hipersensibilização e nem irritação local.
O Ácido Bórico têm ação antisséptica impedindo a multiplicação de bactérias e fungos. Além disso, permite a manutenção do pH ácido da vagina, favorecendo a manutenção da flora vaginal normal.
O Propionato de sódio tem uma ação fungistática, aliviando também o prurido e a irritação local.
Ação Antibacteriana : As vulvovaginites bacterianas tem como agentes mais freqüentes : Gardnerella vaginalis, Mycoplasma hominis; Mobiluncus curtisii; Mobiluncus mulieris; Bacteróides sp, etc. Para combater esses agentes, associa dois antibióticos com ampla ação sobre estas bactérias.
A Neomicina é um aminoglicosídeo hidrossolúvel com ação bactericida sobre gram-positivos e gram-negativos. Não costuma produzir reações de hipersensibilidade local.
A Tirotricina é um antibiótico que possui dois componentes ativos, a
gramicidina e a tirocidina, o primeiro atua com maior especificidade contra gram-positivos e o segundo, mais contra gram-negativos. Quando a vulvovaginite for ocasionada pelo Trichomonas vaginalis, é conveniente o uso de um nitrimidazol sistêmico para que a resposta terapêutica seja mais adequada.

4Medic

4Medic

4Medic é uma empresa especializada em gestão de clinicas e consultórios médico. Que fornece diariamente notícias sobre a área de saúde em geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *